8 dez 2021 - 19h02

Cine Passeio exibe o documentário “Big Food: O Poder das Indústrias de Ultraprocessados”

Sessão única, gratuita e aberta ao público, é na próxima quarta-feira (15)

Na próxima quarta-feira (15), o Cine Passeio exibe o documentário “Big Food: O Poder das Indústrias de Ultraprocessados”, filme dos diretores Anderson dos Santos e Chica Santos, realizado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) em parceria com o Coletivo Bodoque.

A película, vencedora do prêmio Rome Independent Prisma Awards, traz a reflexão sobre como o direto à alimentação adequada está sendo colocado na mesa de negociação pelo Big Food, termo que identifica as grandes corporações de alimentos e bebidas ultraprocessados, como lasanhas congeladas, salgadinhos e refrigerantes.

Presentes no mundo inteiro, essas empresas adotam estratégias para influenciar em políticas públicas que impactam nos hábitos alimentares, condições de trabalho e uso de recursos naturais. Só no Brasil, essas companhias faturam anualmente R$ 700 bilhões.

Hoje, uma em cada dez pessoas no mundo tem diabetes, segundo a 10ª Edição do Atlas Diabetes 2021, um aumento de cerca de 16% em comparação aos dados de 2019. O Brasil é o país com maior número de pessoas com diabetes na América Latina e o quinto no mundo, são 16,8 milhões de pessoas com a doença. A cada cinco segundos uma vida é perdida devido a doença no mundo.

Mas, enquanto milhares de brasileiros sofrem de doenças relacionadas à má alimentação, as indústrias de alimentos e bebidas ultraprocessados vêm se tornando uma das maiores barreiras para a implementação de políticas públicas que poderiam facilitar o acesso à alimentação saudável.

No documentário, diferentes especialistas analisam o poder que essas corporações do ramo de alimentos e bebidas ultraprocessados concentram, em nível nacional e internacional, e alertam sobre as suas perigosas relações com o poder público.

A exibição em Curitiba é gratuita e é promovida pelo cozinheiro e empresário Felipe Petri, dono do restaurante Petrisserie e colunista do Plural. “A disseminação da informação é de fato a única arma que temos para conseguirmos criar narrativas de reconstrução depois destes anos tão destrutivos que estamos passando. Precisamos refletir sobre onde colocamos o nosso dinheiro e valor, quando fazemos nossas escolhas de alimentação. Comer é também um ato político”, explica o idealizador do evento.

O filme tem duração de 23 minutos. Após a exibição, um painel de especialistas vai debater o conteúdo do filme e vai responder a perguntas do público. Vão participar da roda de conversa: a chef do restaurante Quintana, Gabriela Carvalho, o deputado estadual Goura Nataraj, a diretora do Procon-PR Claudia Silvano, e Noemi Mayer, cozinheira e cientista social autora do blog Fome de Entender.

As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas a partir desta sexta-feira (10). A presença deve ser confirmada por WhatsApp neste número: (41) 99184-6448.

Serviço

Cine Passeio, sala Valêncio Xavier. Quarta-feira (15), às 20h.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É falso que PT seja responsável por drone que lançou produtos químicos em Minas Gerais

É falso que drone que lançou produtos químicos em evento de Lula e Alexandre Kalil em Minas Gerais foi contratado pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Em vídeo, pastor diz que investigação da Polícia Civil apontou que equipamento pertencia a uma empresa de propaganda e que operador disse à polícia que imagens seriam usadas na propaganda petista. O caso é apurado pelo Ministério Público Federal (MPF), que desmentiu a versão

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds