Enfermeiros em alta demanda no exterior: como a formação educacional brasileira nesta área vem sendo valorizada no mundo?

Há um déficit de 5,9 milhões de enfermeiros no mundo

Países desenvolvidos vêm sofrendo com falta de profissionais da área da saúde. Na contramão deste cenário, o Brasil tem sido considerado uma fonte de profissionais especializados na área. Com uma formação consistente no setor da saúde, as instituições brasileiras têm preparado enfermeiros com alto grau de especialização e formação holística, que é muito valorizada no exterior.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), existem, aproximadamente, 19 milhões de enfermeiros no mundo atuando na área. Porém, com a grande demanda por esses profissionais, há um déficit de 5,9 milhões de enfermeiros no mundo.

O levantamento da Canadian Nurses Association (Associação de Enfermeiros do Canadá) verificou que, só nos primeiros meses de 2022, o Canadá já necessita em torno de 66 mil profissionais da área saúde. O país é ranqueado como o primeiro em qualidade de vida no mundo e investiu, desde o início da pandemia, 69 bilhões de dólares canadenses no setor da Saúde. No Canadá, não há serviço da área da saúde privado, ou seja, todo o sistema de saúde canadense é público. E, por isso, são abertas muitas oportunidades de emprego para enfermeiros de outros países, especialmente, para brasileiros e filipinos. Segundo o Conselho Federal de Enfermagem do Brasil, existem aproximadamente 1,5 milhão de enfermeiros técnicos e mais de 630 mil com curso superior e muitos destes buscam equivalência de seus diplomas fora do Brasil.

Mas por que brasileiros teriam interesse em estudar no Canadá e atualizar sua formação no país? Em primeiro lugar, o enfermeiro brasileiro tem formação mais generalista, tendo acesso há mais funções dentro de um hospital ou de uma clínica e sabe trabalhar com crianças, adultos e idosos. E esta formação é muito valorizada no exterior, pois, diferente de profissionais formados fora, que são mais setorizados, o enfermeiro brasileiro acaba demonstrando maior conhecimento dentro de diversas áreas.

Em segundo lugar, a valorização salarial no exterior em comparação com a brasileira é maior. Um profissional com formação técnica ganha em torno de CAD 27,87 a CAD 32,46 por hora, uma média anual de CAD 57.000 a CAD 67.000, que seria, aproximadamente, de R$ 220 mil a R$ 258 mil, no câmbio de R$ 3,86.

Já um enfermeiro com nível superior, chamado “Enfermeiro Registrado”, ganha em torno de CAD 34,83 a CAD 55,15 por hora. Tendo assim um salário médio anual entre CAD 72.000 a CAD 114.000, que seria, aproximadamente, de R$ 278 mil a R$ 440 mil, no câmbio de R$ 3,86 do dólar canadense.

São oportunidades incríveis, mas não são tão fáceis, uma vez que para convalidar sua formação no Canadá é necessário passar por programas de qualificação, que exigem nível avançado do inglês, ter cartas de referência – algumas de até 5 anos de experiência -, e histórico escolar da formação técnica ou superior.

Existem também oportunidades de bolsas acadêmicas para os profissionais, que ainda precisam alcançar o nível do idioma estrangeiro exigido. Esses programas oferecem o desenvolvimento da língua inglesa e a progressão para formação acadêmica, já conectando o estudante internacional a práticas remuneradas.

Outros países como Alemanha, Austrália e Estados Unidos também vêm apresentando alta demanda de enfermeiros, oferecendo condições de convalidação do diploma por meio de uma formação educacional no país.

Você é enfermeiro e está pensando em investir em sua educação continuada para uma oportunidade melhor de remuneração e valorização do seu trabalho? Talvez estudar fora do Brasil seja a resposta para você!

Sobre o/a autor/a

Compartilhe:

Leia também

Mentiras sinceras me interessam

Às vezes a mentira, ao menos, demonstra algum nível de constrangimento, algum nível de percepção de erro. Mas quando a verdade cruel é dita sem rodeios, o verniz civilizatório se perde

Leia mais »

Melhor jornal de Curitiba

Assine e apoie

Assinantes recebem nossa newsletter exclusiva

Rolar para cima