Traiano tenta coagir jornalista durante entrevista

Presidente da Assembleia disse que assessora de Renato Freitas estava "cometendo um erro" ao filmá-lo

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano (PSD), tentou coagir uma jornalista durante sua entrevista nesta terça-feira (21). Camila de Pauli, assessora de imprensa do gabinete do deputado estadual Renato Freitas (PT), filmava a coletiva junto com diversos outros jornalistas quando Traiano disse que ela estava “cometendo um erro”.

Primeiro, Camila foi informada por assessores de Traiano de que não poderia filmar o presidente se encaminhando para o púlpito onde costuma falar com a imprensa. Quando perguntou o porquê, ouviu do próprio Traiano que ela “não deveria se esquecer” que é funcionária da Assembleia. Em seguida, o deputado completou, apontando para a jornalista: “Você está cometendo um erro”.

A tentativa de coação foi criticada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná. Em nota, o sindicato afirmou que “coagir uma profissional da imprensa, na busca de proibir de realizar sua função básica de registrar e documentar eventos de interesse público, não é comportamento adequado para o presidente de um dos três poderes do Estado”.

Além disso, a nota do Sindijor afirma que “a liberdade de imprensa é um pilar essencial para a democracia, e qualquer tentativa de restringi-la deve ser repudiada. O SindijorPR e a Fenaj reforçam o compromisso com a defesa dos direitos dos profissionais da imprensa e exigem respeito ao direito do livre exercício profissional da jornalista Camila de Pauli”.

Sobre o/a autor/a

Compartilhe:

Leia também

O (des)encontro com Têmis

Têmis gostaria de ir ao encontro de Maria, uma jovem vítima de violência doméstica, mas o Brasil foi o grande responsável pelo desencontro

Leia mais »

Melhor jornal de Curitiba

Assine e apoie

Assinantes recebem nossa newsletter exclusiva

Rolar para cima