23 maio 2022 - 19h15

Tentativa de levar Giacoia à Assembleia causa briga entre deputados

Requerimento pedia explicações sobre contrato entre Assembleia e TV Icaraí, suspeito de irregularidades

A Assembleia Legislativa rejeitou nesta segunda-feira (23) um requerimento para convidar o procurador-geral de Justiça do Paraná, Gilberto Giacoia, a falar com os deputados. O requerimento, assinado pelo deputado estadual Homero Marchese (Republicanos), foi derrotado por 32 votos a dois e criou um clima de guerra por alguns minutos no plenário.

Marchese, que é crítico da atual gestão da Assembleia, queria chamar Giacoia para falar sobre o contrato da TV Icaraí, que até 2020 fazia as transmissões da tevê do Legislativo. O contrato entre as partes aparentemente faz parte do acordo de leniência assinado pelo grupo Jota Malucelli com a Justiça, mas o deputado diz que nunca consegue informações sobre as possíveis irregularidades.

Luiz Claudio Romanelli (PSD), primeiro-secretário da Assembleia, começou criticando Marchese por estar insistindo no assunto, uma vez que o deputado já teria sido informado que a investigação ocorre em sigilo. Mas acabou levantando o tom, chamou Marchese de “criança birrenta” que faz um “mandato medíocre” e acabou dando um recado para os outros deputados: se não rejeitassem o requerimento, eles corriam o risco de logo serem alvo de pedidos semelhantes.

A leniência do grupo Malucelli é um grande espectro que paira sobre a Assembleia. Infelizmente não vai ser dessa vez que vamos descobrir o porquê.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

Post adultera áudio e mente ao afirmar que Lula foi xingado em Caruaru

É falso conteúdo publicado no Facebook afirmando que Lula foi hostilizado ao participar da festa junina em Caruaru, Pernambuco. A publicação sofreu edição com a introdução de um áudio com gritos de “ladrão”. No conteúdo original, o ex-presidente é aplaudido durante um ato político de um aliado em Uberlândia, Minas Gerais. No post, é tocado um jingle de pré-campanha eleitoral

Projeto Comprova