Comunicação da Assembleia diz que não publicou texto sobre CPI por incitar “divergências políticas”

#descrição Sandro Traiano sobre militarização de colégios no Paraná
Texto do gabinete de Renato Freitas falava sobre tentativa de instalar CPI da TV Assembleia

A Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa do Paraná nega, em documento oficial, que tenha censurado uma publicação do gabinete do deputado estadual Renato Freitas (PT) em seu site. A resposta foi dada depois que o deputado pediu esclarecimentos sobre o fato de um texto enviado por seus assessores não ter sido publicado pela Comunicação, como em geral acontece.

O texto de Renato Freitas falava da tentativa de coletar assinaturas para uma “CPI da TV Assembleia”, destinada a investigar a propina recebida pelo presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSD) e outras possíveis irregularidades. O deputado informava que a oposição já havia assinado o requerimento e que tentava chegar ao número mínimo exigido de 18 apoios para a instalação da CPI.

Segundo a Diretoria de Comunicação, não houve tentativa de proteger Traiano, e foram meramente seguidas as regras internas. De acordo com a resposta oficial, a Comunicação não publica textos que “possam causar divergências políticas”. “Além disso, é comum a rejeição daquelas que parecem não atender o interesse da Administração e do público em geral, ou que vão contra a linha editorial estabelecida”, diz a diretora de Comunicação, Kátia Chagas.

Sobre o/a autor/a

Compartilhe:

Leia também

O (des)encontro com Têmis

Têmis gostaria de ir ao encontro de Maria, uma jovem vítima de violência doméstica, mas o Brasil foi o grande responsável pelo desencontro

Leia mais »

Melhor jornal de Curitiba

Assine e apoie

Assinantes recebem nossa newsletter exclusiva

Rolar para cima