fbpx
OR
destaque Vizinhança

Após protestos de indígenas, salários atrasados serão pagos

Índios ocupam Ministério da Saúde. Foto: Ana Justi/Plural.
Escrito por Rogerio Galindo
Compartilhe

Manifestações dos indígenas incluíram a ocupação da Sesai e do Ministério da Saúde

Compartilhe

A organização responsável pelo pagamentos dos funcionários que atendem a saúde dos indígenas informou que deve fazer até o dia 23 deste mês o pagamento dos salários atrasados. A informação foi dada em reunião na sexta-feira entre o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT) do Paraná, Gláucio Araújo de Oliveira, representantes da Santa Casa de Andradina e o deputado estadual Goura (PDT).

O atraso nos salários dos trabalhadores do Distrito Litoral Sul da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) levou a vários protestos de comunidades. Os indígenas também protestaram contra a política de atendimento no governo de Jair Bolsonaro (PSL), que prevê a municipalização da saúde.

Em Curitiba, as manifestações dos indígenas incluíram a ocupação da Sesai e do Ministério da Saúde. Na reunião dessa sexta, o presidente da Santa Casa de Andradina, OSS responsável pela contratação dos profissionais que trabalham no DSEI-Litoral Sul, Sebastião Sergio da Silva, é consequência da mobilização e luta dos indígenas.

“O próprio sistema só existe por conta da luta dos indígenas e o anúncio de que os salários dos trabalhadores serão pagos também é resultado desta mobilização”, afirmou. Leia abaixo a ata da reunião.

Sobre o autor

Rogerio Galindo

Rogerio W. Galindo é jornalista e tradutor. Responsável pelo blog Caixa Zero, é um dos profissionais que criaram o Plural.jor.br

Deixe seu comentário