Exposição “Meu Amigo Poty” estreia na Galeria R. Krieger

Artista Simon Taylor presta homenagem a Poty Lazzarotto no ano de seu centenário com obras que também farão parte de livro

O artista plástico Simon Taylor estreia a exposição intitulada “Meu Amigo Poty”. Apesar de não ter conhecido pessoalmente Poty Lazzarotto, Taylor retrata a influência marcante do mestre em sua vida e formação, algo que o faz sentir como se fossem velhos amigos, como se o muralista fosse um mentor distante.

“Poty é uma figura onipresente no imaginário gráfico e cultural de todos os ‘piás’ curitibanos como eu”, diz Taylor. “Então, tive a ideia de transformá-lo em um personagem dentro de minhas pinturas e desenhos, assim como ele gostava de fazer em sua própria obra”.

Para o galerista, artista e marchand Robson Krieger, a mostra tem um toque de originalidade, sendo uma “exposição dentro de outra exposição”, já que as 10 obras preparadas por Simon estarão em destaque ao lado da mostra “Poty, 100 anos”, em exibição na Galeria Krieger desde março.

“Não há nada mais interessante do que integrar as obras de Simon com as de Poty, permitindo que o público mergulhe na atmosfera que inspirou esta bela homenagem”, destaca Krieger, que teve convívio próximo com Poty desde a infância.

Leia também: Filme do curitibano Arthur Tuoto está em cartaz no Cine Passeio

Telas e Desenhos

As 10 obras apresentadas por Simon são ecléticas, incluindo grandes telas em tinta acrílica e desenhos elaborados em nanquim e aquarela.

Destaca-se uma tela imponente de 1,20m x 90cm, retratando Poty pintando um de seus icônicos murais na Avenida Nestor de Castro. Outra obra brinca com “A Última Ceia” de Da Vinci, substituindo os apóstolos por figuras da cultura paranaense, como Dalton Trevisan e Paulo Leminski, com Poty ao centro. E, em respeito à preferência de Poty pelo papel, um desenho de 1m x 40cm imagina o Maestro Lazzarotto regendo um coral de desenhistas mirins na Rua das Flores.

Livro

As obras serão compiladas em um livro, pois Simon planeja expandir a série ao longo do ano. No entanto, a urgência do centenário de Poty, celebrado em 29 de março, serviu como motivação para já apresentar as 10 primeiras produções.

No local, também serão vendidas gravuras de alta resolução, assinadas pelo artista, tanto das obras expostas quanto de desenhos anteriores, além das últimas cópias dos livros “Curitiba em Traço” e “A Caricatura da Arquitetura”.

Exposição “Meu Amigo Poty”, por Simon Taylor

Data: 19 de maio, domingo

Local: Galeria R. Krieger das Arcadas do Largo

Horário: Das 10h às 14h

Sobre o/a autor/a

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Plural se reserva o direito de não publicar comentários de baixo calão, que agridam a honra das pessoas ou que não respeitem níveis mínimos de civilidade. Os comentários são moderados por pessoas e não são publicados imediatamente.

Rolar para cima