3 pizzarias que fazem pizza de longa fermentação no Alto da XV
13 out 2021 - 12h53

Conheça três novas pizzarias que servem pizzas de longa fermentação no Alto da XV

Donna Taça, Levã e Marghê abriram durante a pandemia apostando em redondas de massa leve

Apreciadores da pizza de longa fermentação – que deixa a massa mais leve e fácil de digerir – encontram novas opções no Alto da XV, em Curitiba. Desde o início da pandemia, o bairro ganhou três pizzarias especializadas em redondas que fermentam, em alguns casos, por até 60 horas.

A mais recente é a Marghê que inaugurou em setembro num imóvel na esquina das ruas Camões e Marechal Deodoro, que antigamente hospedava uma unidade do Au-Au. O cardápio é amplo e a decoração tem um toque moderno. Já a Levã abriu em maio na prainha da Itupava com opções tradicionais, no estilo napolitano e romano.

Poucos meses antes, em fevereiro, o belo casarão que abrigava o pub Irlandês Voador mudou de dono e se tornou o Donna Taça, restaurante e pizzaria com um extenso cardápio. Confira:

Donna Taça

Margherita da Donna Taça. Foto: Divulgação.

A casa serve 12 sabores de pizza de longa fermentação que mudam de acordo com a estação. Algumas opções são fixas como a redonda de burrata, presunto Parma e damasco, e versões clássicas como frango e catupiry, calabresa, além de uma versão vegetariana recheada de abobrinha.

O cardápio é muito mais extenso e contempla também massas, carnes, frutos do mar, hambúrgueres e petiscos como pastel, bolinhos de tapioca, steak tartar. No fim de semana reinam as carnes assadas como frango de padaria, costela e brisket, o peito bovino defumado.

Aos sábados tem feijoada, já aos domingos o brunch à vontade com pizzas, minipanquecas, empadinha, bolo, suco, bolacha, torta, café e água sai por R$ 69 por pessoa. Para beber há uma carta de vinhos com cerca de 70 rótulos, além de drinks clássicos e cervejas.

Quem comanda o empreendimento é o casal formado pelo empresário Denis Heisler de Oliveira e pela chef Juliana Fagundes, donos também do restaurante Pimenta que tem unidades dentro dos hotéis Bristol, em Curitiba e São Paulo.

Serviço

Rua Almirante Tamandaré 198, Alto da XV – (41) 3265-8114. Terça a domingo das 11h às 22h30. Funciona com atendimento presencial, retirada no balcão, delivery próprio e iFood. Instagram: @donnataca.br

***

Levã

Pizza no estilo romano, mais alta e quadrada, da Levã. Foto: Divulgação.

Desde maio, uma das portinhas da prainha da Itupava foi ocupada pela Levã, pizzaria que serve três estilos de pizza, todos de fermentação longa que, em alguns casos, chega a 60 horas. A casa é comandada pelo empresário Andreas Dummer, que é sócio também do Brazco, no mesmo shopping, e do Menina Zen, na rua Itupava.

Do forno elétrico saem as redondas tradicionais com oito pedaços, cujos preços oscilam entre R$ 55 e R$ 60; as pizzas napolitanas individuais, com diâmetro menor e massa mais fina, a partir de R$ 30; e as pizzas al taglio, isto é, em fatias quadradas no estilo romano, com oito a dez sabores disponíveis por dia e preço a partir de R$ 15.

Ao todo, o cardápio conta com 17 sabores que vão desde os clássicos portuguesas e calabresas, aos da casa, como a Levã que é feita com muçarela, cogumelos, peperoni, parmesão e azeitonas, e a Itupava, que leva muçarela, calabresa, ovo, abobrinha, catupiry e pesto.

Serviço

Rua Itupava 1299, loja 6, Alto da XV. Quarta a domingo das 18h às 23h. Funciona com atendimento presencial, delivery pelo iFood e retirada no balcão. Instagram: @levaforno

***

Marghê

Margherita da Marghê. Foto: Divulgação.

Após passar uma temporada experimentando pizzas na Itália, o empresário Thomas Luis de Paula inaugurou sua própria pizzaria no Alto da XV, no imóvel da rua Camões que já hospedou uma unidade do Au Au.

A Marghê faz pizzas de fermentação lenta e tem cardápio extenso com cerca de 30 sabores, além de entradas como burratas e magliones, um tipo de calzone aberto.

Há sabores clássicos como margherita e alici, e criações da casa como linguiça Blumenau e mignon e catupiry. Diversas opções levam muçarela de búfala no lugar da tradicional de vaca.

Destaque são os sabores que levam bolas inteiras de queijo burrata no centro da redonda, como a burrata e presunto Parma, e a burrata e rúcula. O queijo típico do Sul da Itália aparece também em dois antepastos servidos com crostini e presunto Parma ou rúcula.

As pizzas são servidas em dois tamanhos – 25 cm e 35 cm – a partir de R$ 39 (marinara pequena). Há também uma meia dúzia de pizzas doces, entre elas Banoffe, dois amores e Nutella com morango.

Decoração descontraída da Marghê. Foto: Divulgação.

A carta de bebidas conta com drinks clássicos a partir de R$ 19 (caipirinha) e coquetéis sem álcool, além de chope Brahma (R$ 11) e uma seleção de mais de 30 vinhos a partir de R$ 50 a garrafa.

A casa aposta também numa decoração descontraída com as prateleiras da adega que mudam de cor, e elementos como azulejos, lustres, lenha, sofás que dão um toque moderno. A capacidade é para 56 clientes, sendo 36 na área interna e 20 no deque.

Serviço

Rua Camões 354, Alto da XV – (41) 3501-9705. Terça a domingo, das 18h às 23h. Instagram: @marghe.pizzeria

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Um comentário sobre “Conheça três novas pizzarias que servem pizzas de longa fermentação no Alto da XV

  1. Enquanto no ocidente segue-se o caminho da gourmetização, naquele país onde surgiu o covid o povo é adestrado a trabalhar, estudar e comer morcegos, ratos, cobras e lagartos. Coitado dos nutellas, o futuro que os espera é sombrio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias