fbpx

Dez produções locais para não perder no Festival de Curitiba

Compartilhe

O Festival de Curitiba é uma coisa gigantesca – neste ano, serão mais de 1,5 mil apresentações. Nem sempre é fácil saber o que vale a pena ver.

O Plural quer te ajudar. Por isso começa destacando dez peças de companhias paranaenses que estarão em cartaz durante o Festival e que têm assinaturas importantes.

Algumas estarão na mostra principal, como as estreias Fedra e Dezembro. Outras fazem parte de mostras especiais, como as peças que integram a comemoração dos 15 anos da companhia Stavis-Damaceno. E algumas estão no Fringe.

Quem quiser ver a programação completa já pode acessar o site do festival.

Armadilha

Dezembro
Quando: 4 a 6/a 21h e 7/4 19h
Onde: MON
Parte da mostra principal, dirigida por Diego Fortes, a peça é definida pela companhia como “ma comédia ácida, que trata de assuntos graves como a xenofobia, a solidariedade, a guerra e os estados de exceção”. Texto: Guillermo Calderón. Tradução, Direção e Sonoplastia: Diego Fortes. Elenco: Alan Raffo, Fernanda Fuchs e Ludmila Nascarella.

Poses para Dormir
Onde: MON
Quando: 28/3 18h – 29/3 18h – 30/3 18h – 31/3 18h Em dois apartamentos vizinhos em um país estrangeiro, uma série de coincidências cruza a vida e a identidade de seus habitantes.
A Armadilha – Direção: Diego Fortes

Setra

Fedra
Onde: Casa Hoffmann
Quando 27 e 28 de março às 18h e 21h
Parte da mostra principal. A companhia diz ter se inspirado em “Amor de Phaedra”, de Sarah Kane, pesquisas da Wikipédia e “comentários da internet”.
Direção: Eduardo Ramos. Codireção: Michelle Moura. Assistência de Direção: Leo Moita.

Stavis – Damaceno

A companhia, que completa 15 anos, foi convidada a fazer uma mostra especial de seus principais trabalhos. Serão montadas quatro peças.

Árvores Abatidas ou Para Luis Mello
Onde: Caixa Cultural
Quando: De 28 a 31 de março às 19h

Homem ao vento
Onde: Caixa Cultural
Quando: De 29 a 31 de março às 15h

Psicose 4h48
Onde: Caixa Cultural
Quando: 1 e 2 de abril às 19h

Artista de Fuga
Onde: Caixa Cultural
De 4 a 7 de abril às 19h

Antropofocus

No Dia Seguinte – A Quase História da Tevê Brasileira
Onde: Teatro Fernanda Montenegro
Quando: 3/4 21h – 4/4 18h30
Um dos grupos de comédia mais importantes da cidade trabalha com informações e lendas do dia da estreia da televisão brasileira.
Antropofocus – Direção: Andrei Moscheto

Edson Bueno

Calígula d’Albert Camus
Onde: Teatro José Maria Santos
Quando: 5/4 21h – 6/4 14h
Baseada na obra do filósofo francês Albert Camus, a peça conta a história de Calígula, o mais polêmico imperador Romano. F Studios

Ave Lola

A Pequena Abelha e a Árvore Alta
Onde: Ave Lola
Quando: De 27/3 a 7/4 19h
Na época áurea do ciclo da borracha, em Manaus, 1911, três mulheres de povos distintos são desafiadas a enfrentar os medos e as ameaças de uma dura realidade.
Trupe Ave Lola – Direção: Ana Rosa Genari Tezza