Com o devido respeito – nota 10 para o Papa  

Ao alterar a constituição do Vaticano, o Sumo Pontífice amplia a participação de mulheres e laicos, contrariando históricos conservadores e ultraconservadores

Notícia de sábado, dia 19: o Papa Francisco promulga nova constituição que amplia a participação de mulheres – e temos: o Papa Francisco promulgou uma nova constituição para o Vaticano, conhecida como Cúria. A regulamentação reestrutura a administração central do Vaticano, introduzindo mais transparência financeira e ampliando a participação de mulheres e também de laicos.  

A partir de 5 de junho, quando entrará em vigor a nova constituição, batizada de Praedicate evangelium (Pregar o Evangelho), qualquer católico batizado, mesmo leigos (não religiosos) e mulheres, poderá chefiar departamentos do Vaticano. Até agora, grande parte das repartições do Vaticano era chefiada por clérigos do sexo masculino. A nova constituição substitui a Pastor Bonus, promulgada em 1988 por João Paulo II. Foram mais de 9 anos para ser concluída, dando também mais transparência financeira à Cúria.  

Contra os abusos mundo afora  

Atualmente, as mulheres correspondem a 21% dos empregados da Cidade do Vaticano. São mais de 950, entre religiosas e laicas. E um encontro reunirá clérigos de todo o mundo no Vaticano para debater o tema do abuso de menores na Igreja, em meio à escalada de denúncias de casos em diversos países. A reunião, convocada de forma extraordinária pelo Papa Francisco, contará com palestras, falas do Papa e de sacerdotes, orações e grupos de trabalho que irão contar com a presença de (isso mesmo) “sobreviventes de abusos cometidos por padres”.  

Vaticano conta com apenas 990 habitantes, mas cerca de 3 mil outras pessoas trabalham no Vaticano e, a maioria, vive em Roma. A maior parte fala italiano.  

republiqueta de Curitiba  

E não dá para esquecer: em abril de 2018, Papa enviou carta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na qual afirmava que “o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira e a salvação vencerá a condenação”. Lula estava preso em Curitiba por obra e graça dos picaretas e golpistas de anteontem, ontem e ainda hoje. Além dos engraçadinhos, que aplaudiam a então autoproclamada República de Curitiba…  

Não deu outra: Lula acabou inocentado. Imaginem se, para fugir da armadilha, tivesse fugido e pedido asilo político em alguma embaixada.  

Quanto à ascensão das mulheres, e não só no Vaticano, ainda vale citar:  

“O machismo é o medo dos homens das mulheres sem medo.”  

Eduardo Galeano.

“Não se pode ter seletividade quando o assunto é o combate ao machismo.”  

Djamila Ribeiro.

“O Brasil é muito feminino, apesar do nosso machismo…” 

Vanessa da Mata.

“Qualquer machismo é ruim, porém ainda pior quando socialmente aceito.” 

Dionisia Ventura.

“O machismo não oprime só as mulheres, oprime a sociedade.” 

Andre De Rose.

PS: quanto ao Papa, pode ser nota 10, nota 100 ou 1.000, já que ele merece muito mais do que isso.   

Sobre o/a autor/a

2 comentários em “Com o devido respeito – nota 10 para o Papa  ”

  1. Paulo Roberto de Andrade Mercer

    Grande meu amigo Francisco Camargo (PANCHO). Parabéns pela coragem – não me admiro não , pois lhe conheço um pouco – pois bem sabemos como é hipócrita essa nossa sociedade. Já estou cansado de ver aqui – e ouvir por aí – descalabros sobre o Papa Francisco, lhe chamando de tudo, até comunista. E o pior. de gente acostumada a ser baba-ovo de Igrejas e comer hóstias ! PARABÉNS! @pramercer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Plural se reserva o direito de não publicar comentários de baixo calão, que agridam a honra das pessoas ou que não respeitem níveis mínimos de civilidade. Os comentários são moderados por pessoas e não são publicados imediatamente.

Rolar para cima