Empresários que são contra água de graça em bares comemoram liminar

Judiciário de São Paulo diz que estabelecimentos não têm obrigação de servir água filtrada de graça, apesar de lei aprovada no estado

Uma decisão do Judiciário de São Paulo animou um grupo de empresários paranaenses que é contra ter que dar água de graça para as pessoas. A liminar do Tribunal de Justiça paulista derrubou uma lei que a Assembleia Legislativa de lá havia aprovado e que acabava de ser sancionada pelo governo Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Fábio Aguayo, presidente da Abrabar, disse que aqui no Paraná o projeto de lei que tramita prevendo o mesmo “nem será aprovado”. Num vídeo para as redes sociais, Aguayo disse que os políticos precisam parar de fazer leis que “onerem” os empresários e que por isso a decisão do TJ de São Paulo foi “muito importante”.

No Paraná, o projeto de lei sobre o assunto é de autoria de Goura (PDT), e ainda não chegou ao plenário da Assembleia Legislativa – mas já está claro que vai enfrentar oposição de parte do empresariado.

No seu vídeo, e em outros lugares onde já se manifestou, Aguayo diz que o problema não é só a água filtrada, mas sim “o lavador, o garçom” etc. Talvez ele esteja imaginando uma fila inacabável de pessoas que, sem ter o que fazer, vão formar filas nos bares para ganhar um copo de água de torneira sem pagar.

É bem provável que, pelo passado da Abrabar, não seja esse de fato o problema. Aguayo já fez campanha, por exemplo, parar tirar moradores de rua à força de onde estiverem. O problema aqui tem tudo para ser o mesmo: o “risco” de ter pessoas diferenciadas, como diriam os habitantes de Higienópolis, podendo pedir algo de graça nos estabelecimentos.

Em sua justificativa, Goura afirma que o acesso à água é um direito humano universal, e que cabe ao Estado garantir isso. Parece um argumento bem mais interessante. Vejamos qual das partes vence na Assembleia Legislativa do Paraná – aquela que gastou milhões em publicidade para dizer que “se é bom pra você, a Assembleia aprova”.

Sobre o/a autor/a

Compartilhe:

Leia também

Melhor jornal de Curitiba

Assine e apoie

Assinantes recebem nossa newsletter exclusiva

Rolar para cima