fbpx
destaque Poder

Reforma administrativa: Ratinho não faz gol mesmo sem goleiro

Escrito por Rogerio Galindo
Compartilhe

O governo de Ratinho Jr. (PSD) está tropeçando nas próprias pernas no primeiro (e pífio) desafio. Não consegue aprovar o mais simples projeto de lei dos últimos tempos, uma mera reforma administrativa.

O projeto nasceu meio torto, com Ratinho encomendando uma reforma a uma fundação privada (?) antes de tomar posse (??) num estudo que acabou sendo acusado de plágio (?!?!?). Se todo o problema fosse esse…

Depois de tudo isso, Ratinho fez questão de dizer que a coisa era urgente: ia até chamar os nobres deputados em convocação extraordinária para aprovar a reforma. Desistiu, até porque a urgência era mesmo zero. Mandou para análise da nova legislatura.

Passou fevereiro, chegamos aos idos de março e cadê de a tal reforma sair aprovada de plenário? Isso que o governador tem uma maioria esmagadora na Assembleia. Praticamente não existe oposição.

O problema nem é aprovar ou não a tal reforma, por mais esdrúxula que ela seja (juntando secretaria de Trabalho com assistência social e atendimento a jovens infratores tudo num lugar só). O que preocupa é ver a incapacidade de atuação do governo.

Jogando sozinho, sem goleiro do outro lado, a coisa não vai. Imagina quando houver algo polêmico?

Presidente da CCJ diz que, mesmo após Suzano, governo facilitará posse de arma

 

Sobre o autor

Rogerio Galindo

Rogerio W. Galindo é jornalista e tradutor. Responsável pelo blog Caixa Zero, é um dos profissionais que criaram o Plural.jor.br

Deixe seu comentário