Volta às aulas no Paraná será em setembro, diz governo | Plural
31 jul 2020 - 11h09

Volta às aulas no Paraná será em setembro, diz governo

Previsão é do governo do Estado, que apresenta protocolo para retorno gradual, opcional e com EPIs

A data exata ainda não foi definida mas a Secretaria Estadual de Educação (Seed) do Paraná confirmou, nesta quinta-feira (30), que a volta às aulas na Rede Estadual de Ensino está prevista para setembro. O retorno – tanto nas escolas públicas quanto nas particulares – será feito de forma gradual, com regras de higienização e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para alunos e professores.

Aos pais, será opcional enviar os filhos à escola. A Seed pretende fazer uma pesquisa com os responsáveis para organizar as turmas. Já se definiu, no entanto, que os primeiros a voltar serão os estudantes do 3º ano do Ensino Médio e do 9º ano do Ensino Fundamental. Depois, voltam as demais turmas do Ensino Médio, seguidas pelas do Ensino Fundamental I e II. Por último, retornam as crianças da Educação Infantil.

Nas escolas, haverá aferição de temperatura, distanciamento de 1,5 metros em todos os espaços e salas e diferentes horários para entrada, saída e recreio. Tudo para tentar conter as típicas aglomerações entre os alunos.

Os detalhes foram apresentados em um protocolo organizado durante semanas por representantes do governo e de escolas públicas e privadas que compõem o ‘Comitê de Volta às Aulas’. O órgão espera a autorização da Secretaria Estadual da Saúde para liberar o retorno. Ele será por região e vai depender dos números da pandemia em cada cidade. Os municípios com altos índices de casos e mortes por Covid-19 não devem retornar.  

“Construímos o plano conversando com cada um dos atores envolvidos na Educação. Isso fez com que pudéssemos elaborar uma proposta completa, um plano robusto e seguro para as famílias paranaenses”, afirma o diretor-geral da Seed, Gláucio Dias.

Para o chefe da Casa Civil, Guto Silva, esta é uma preocupação global. “A Unesco está preocupada com a volta às aulas. E esse comitê representativo trata justamente disso, desta preocupação global. O governo do Estado tem também a preocupação com o alongamento da crise.”

Ensino presencial e remoto

A volta será opcional e o ensino continuará com as aulas remotas.  As presenciais serão realizadas com grupos menores, em revezamento. Eles farão uma semana de aula on-line e outra semana de aula na escola. O modelo é chamado de “híbrido e escalonado”.

O protocolo apresentado pela Seed prevê ainda a retomada de conteúdos com “atividades, recuperação e atendimento de estudantes com maior dificuldade”.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.
0 0 voto
Article Rating
Subscribe
Notificação
guest
0 Comentários
Comentário no texto
Ver todos

Últimas Notícias

0
Adoramos ouvir você, deixe seus comentáriosx
()
x