Professores confirmam greve para 1º de março no Paraná | Jornal Plural
17 fev 2021 - 21h56

Professores confirmam greve para 1º de março no Paraná

Profissionais da Rede Estadual não retornarão às aulas presenciais devido ao risco de contaminações por Covid-19

Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira (17), mais de mil profissionais da Educação e representantes dos 29 Núcleos Regionais aprovaram greve geral para o dia 1º de março, data em que o governo prevê a retomada das atividades presenciais nas escolas públicas do Estado. De acordo com eles, os protocolos de segurança aprovados não serão capazes de conter a disseminação do coronavírus entre profissionais e estudantes. As aulas remotas serão mantidas pelos professores.

A APP-Sindicato, que representa os educadores, diz ter recebido inúmeras denúncias de falta de condições sanitárias nas escolas estaduais. “Falta álcool gel, falta máscaras e até água”, afirma o presidente da entidade, Hermes Leão.

“O governo ignorou os apelos do sindicato para que a formação dos profissionais acontecesse de forma online e o resultado já está aí: várias pessoas contaminadas e vários casos de estabelecimentos fechados por até duas semanas”, ressalta Hermes. Segundo o presidente, a situação pode piorar caso o governo insista em retomar as aulas presenciais com os estudantes.

“Se com adultos temos dificuldade em conter o avanço da doença, imagina com milhares de estudantes transitando nas escolas, ônibus, podendo contaminar outras milhares de pessoas, inclusive pais, mães, avós?”

Nos próximos dias, dirigentes do sindicato intensificam visitas às escolas para verificação de situações de descumprimento de resoluções e decretos.

Casos da nova variante confirmados

Desde o início da pandemia, 597 mil paranaenses já foram contaminados pelo coronavírus e 10.817 perderam a vida para a Covid-19 – 59 registrados nas últimas 24 horas.

Em Curitiba, foram 134.651 casos até agora, sendo 2.784 óbitos pela doença. A Capital confirmou hoje quatro dos cinco primeiros casos da nova variante brasileira do vírus no Estado, trazida por pacientes vindos de Manaus em busca de atendimento médico.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Um comentário sobre “Professores confirmam greve para 1º de março no Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias