Curitibanos continuam desobedecendo medidas contra a Covid-19 | Jornal Plural
Clube Kotter
31 jul 2020 - 22h40

Curitibanos continuam desobedecendo medidas contra a Covid-19

GM fez 53 mil orientações a pessoas que descumpriram o decreto em ruas, comércios e ônibus. Ocorrências foram 6 mil em julho

Guardas Municipais (GM) de Curitiba já orientaram 53.494 pessoas sobre o desrespeito às regras sanitárias impostas para tentar conter o avanço da Covid-19. O número foi registrado somente em julho, durante o trabalho de fiscalizar diariamente o descumprimento dos decretos municipais e estaduais em vigor. Só neste mês, 6.081 ocorrências foram atendidas pela GM; 2,5 mil a mais do que em junho.

O trabalho mostra que muitas pessoas ainda não aderiram às medidas de distanciamento social para mitigar os efeitos da Covid-19. Em julho, foram atendidas 718 ocorrências de desrespeito aos cuidados dentro de residências. A Guarda é acionada nos casos de reuniões, festas ou aglomerações em casas e apartamentos.

Nestas situações, a própria população pede pela atuação da Guarda Municipal por meio do telefone de emergência 153. De acordo com a GM, a maior parte dos casos de aglomeração acaba sendo perceptível já do lado de fora, já que normalmente há carros estacionados nas residências denunciadas. Quando a Guarda é acionada e há procedência na denúncia, a orientação é feita para quem está participando da reunião.

Transporte Público

Outro número considerado alarmante está no transporte coletivo. De acordo com a GM, desde o início de julho, 19.378 pessoas foram orientadas por desrespeito às regras impostas pelas autoridades sanitárias. Estão incluídas nessas estatísticas a orientação de pessoas em terminais de ônibus da cidade.

O transporte público na pandemia é sempre tema de discussões entre especialistas, pelos constantes relatos de superlotação. A Associação Comercial do Paraná (ACP) já chegou a incentivar o uso de outros meios de transporte no cotidiano. Já as empresas de ônibus garantem que estão tomando todas as precauções contra a propagação da Covid-19.

Em vias públicas, a Guarda Municipal já anotou 464 ocorrências de desrespeito às regras de distanciamento social somente em Curitiba.

Comércio

A Guarda Municipal também tem recebido denúncias de desrespeito com os cuidados para prevenir a Covid-19. Desde o início do mês, foram 1.590 ocorrências em comércios atendidas pela GM. Os comerciantes devem aderir a uma série de regras para que possam se manter trabalhando, incluindo o uso obrigatório de máscaras, a disponibilidade de álcool gel e a restrição no número de pessoas que entram nas lojas.

Queda nas orientações

De acordo com a assessoria da Guarda Municipal, o número de pessoas orientadas sobre os cuidados contra a Covid-19 pode variar muito, em razão do número de presentes em cada local possivelmente aglomerado.

O monitoramento da GM também é feito no apoio de ações da saúde como na organização de filas e em eventos de preparação para vacinações. A Guarda atendeu a 547 ocorrências de desrespeito às regras em políticas para auxiliar ações da área. Em junho, a corporação orientou 62.370 pessoas e foi até 3.580 ocorrências, prestando apoio a fiscais do Urbanismo e agentes da Vigilância Sanitária.

Em maio, a Guarda Municipal orientou cerca de 34 mil pessoas sobre a Covid-19. Ao todo, foram atendidas 777 ocorrências de desrespeito às regras impostas pelas autoridades sanitárias. A GM reforça que está fazendo patrulhamento constante em parques, praças, canchas, comércios e em outros pontos da cidade.

De acordo com a assessoria da GM, maio representou o primeiro mês de adaptação do sistema da guarda para registrar os dados de atendimentos por Covid-19.

Covid em Curitiba

A Capital paranaense está com 19.326 casos confirmados e 548 óbitos por coronavírus. Apesar dos dados alarmantes, a secretária de Saúde, Marcia Huçulak já afirmou que a Cidade chegou ao chamado “efeito platô”, ou seja, está com o número de novos casos em um patamar estável, não havendo indicativos de queda ou de aumento de propagação da Covid-19.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias