Alunos da UP se mobilizam contra demissão de professores | Jornal Plural
2 jul 2020 - 19h48

Alunos da UP se mobilizam contra demissão de professores

Pelo menos seis coordenadores foram demitidos no primeiro dia de julho

Alunos protestam contra demissões na UP

A Universidade Positivo (UP) demitiu pelo menos cinco coordenadores de curso no dia primeiro de julho, além de professores. O Plural apurou que as demissões afetam os cursos de Biologia, Pedagogia, Química e Serviço Social. Alunos da instituição questionam os desligamentos e devem entregar um manifesto à Reitoria.

Uma das professoras demitidas tinha mais de 20 anos de trabalho na instituição. “Não entendemos o porquê dos cortes, uma vez que não houve redução ou desconto nas mensalidades”, diz Luan Felipe Leal, presidente do Centro Acadêmico de Ciências Biológicas.

O curso foi um dos primeiros a se mobilizar. Segundo Luan, a professora demitida era querida pelos estudantes e uma das responsáveis por várias conquistas do curso. “Somos o melhor curso de Biologia entre as universidades privadas”, conta.

Os alunos, explica, temem ficar sem orientação nos projetos de conclusão de curso, entre outras consequências.

Segundo o presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba (Sinpes), Valdyr Perrini, ainda não há um levantamento de quantos profissionais da UP foram demitidos. “Estamos acompanhando a situação para verificar se é uma demissão em massa.”

Perrini diz que os docentes desligados podem procurar o Sindicato para obter orientações sobre como proceder. A instituição também deve denunciar a universidade caso o número de rescisões configure demissão em massa. O Sindicato, indica, tem conseguido orientar docentes de forma a garantir indenizações em caso de demissão massiva.

Em nota, a UP se manifestou sobre as demissões: “A Universidade Positivo confirma que houve recentes desligamentos de docentes – e que isso faz parte de um movimento acadêmico. A instituição reforça que valoriza os profissionais que já fizeram ou ainda fazem parte de seu corpo docente, pois eles são essenciais para cumprir o objetivo de oferecer uma educação de excelência”.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias