TRE cassa vereador Éder Borges e dá posse a Mestre Pop | Jornal Plural
14 abr 2021 - 19h48

TRE cassa vereador Éder Borges e dá posse a Mestre Pop

Vereador estava inelegível, mas concorreu e foi diplomado mesmo assim

O vereador Éder Borges (PSD) teve o mandato cassado nesta tarde de quarta-feira (14). O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná TRE-PR, por cinco votos a um, determinou a posse imediata do primeiro suplente, Mestre Pop (PSD).

Éder Borges foi candidato a vereador em 2016, em Curitiba, mas não realizou a prestação de contas da campanha dentro do prazo legal. A legislação eleitoral determina que o candidato que não prestar contas fica sem a certidão de quitação eleitoral pelo tempo do mandato ao qual concorreu. No caso do vereador, o prazo durou de 1º de janeiro de 2017 a dezembro de 2020.

Ou seja, quando se candidatou no ano passado, Éder Borges não tinha certidão de quitação eleitoral e portanto não era elegível. Quando intimado para esclarecer tal situação, ele apresentou uma certidão da zona eleitoral na qual prestou suas contas, induzindo o juízo a erro.

Após a diplomação do candidato, o Ministério Público Eleitoral identificou as irregularidades que haviam sido cometidas no processo e entrou com um processo que visava a cassação do diploma e, consequentemente, o mandato de Éder Borges. O candidato Rodrigo Reis, que foi derrotado na eleição, também entrou com um processo solicitando o mesmo.

O TRE-PR analisou os processos nesta quarta e determinou, por 5 votos a 1, a comunicação imediata à Câmara Municipal de Curitiba para que seja empossado o primeiro suplente, Mestre Pop.

Procurado pelo Plural, o vereador afirmou que foi surpreendido pela decisão do TRE-PR, dizendo ainda que o processo possui motivações políticas. “Estou tranquilo, entrando com recurso e tenho pleno gozo do meu mandato de vereador até que seja julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral, estou ‘pronto para a guerra’”, completa.

Colaborou Mayala Fernandes.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

2 comentários sobre “TRE cassa vereador Éder Borges e dá posse a Mestre Pop

  1. Melhor assim, para que a Câmara não fique tão suja com esse tipo de pessoa, completamente desconectada da realidade. Que ele possa tratar de suas alucinações com calma, tentando entender o que seja “comunismo”, “aborto”, “gênero”, “democracia”… Nesta encarnação, não deu certo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias