Documentos de Alfredo Andersen passam por conservação em museu

Acervo de postais, manuscritos e rascunhos do pintor foram o foco do processo de preservação promovido pelo Museu Casa Alfredo Andersen

Artigos do acervo de Alfredo Andersen, importante pintor paranaense de origem norueguesa, passaram por processo de restauração em fevereiro de 2022. São documentos, postais, manuscritos, cadernos e rascunhos deixados pelo artista.

Os objetos estão arquivados no museu Casa Alfredo Andersen, local onde o pai da pintura paranaense residiu entre 1915 e 1935. O edifício de fachada simétrica no estilo neoclássico localizado na Rua Mateus Leme, n° 336, abriga o acervo de Andersen e fica aberto à visitação.

Busto de Alfredo Andersen. Foto: Leonardo Tulio Rodrigues

“O caderno de anotações é uma joia porque fornece informações de como ele se organizava, como montava as exposições. São informações muito importantes da época”, afirma Luiz Gustavo Vidal, diretor do Museu.

Para a pesquisadora do Museu Alfredo Andersen, Cristiane Kusmann, o trabalho de conservação dos documentos foi de extrema importância para a preservação do legado do pintor. “Com isso, nós estamos preservando e cuidado desse material para que seja acessível a futuras gerações, diz.
O museu recebe visitantes de terça a sexta, das 9 às 18 horas, e aos finais de semana, das 10 às 16 horas.

Postais e rascunhos de Andersen. Foto: Cristiane Kusmann/Museu Casa Alfredo Andersen

Sobre o/a autor/a

Compartilhe:

Leia também

Melhor jornal de Curitiba

Assine e apoie

Assinantes recebem nossa newsletter exclusiva

Rolar para cima