Teatro Positivo: 15 espetáculos marcantes em 15 anos de história

Teatro dentro do campus da Universidade Positivo soma 2 mil eventos que receberam 3,1 milhões de pessoas

O maior teatro do Paraná e o terceiro maior do Brasil. Há 15 anos o grande auditório do Teatro Positivo ostenta tais posições, com 2 mil eventos que receberam 3,1 milhões de pessoas. Inaugurado em 29 de março de 2008 dentro do campus da Universidade Positivo, o espaço abriu as portas em grande estilo: no dia de comemoração dos 315 anos da capital paranaense e com apresentação do tenor lírico espanhol José Carreras.

Desde então, a casa foi palco para alguns dos principais shows e espetáculos que Curitiba já recebeu. O projeto do lendário arquiteto Manoel Coelho privilegia a visibilidade do palco a partir de qualquer um de seus 2,4 mil assentos. A inspiração veio do anfiteatro de Epidauro, na Grécia, com estrutura semicircular que remete às antigas arquibancadas gregas.

Teatro Positivo

Além de shows musicais, espetáculos de dança, peças de humor e atrações artísticas, o teatro recebe regularmente eventos corporativos, palestras e congressos profissionais. Para qualquer tipo de apresentação, a estrutura é um grande diferencial. 

A doca que conecta o lado exterior da casa ao palco facilita a montagem de produções de todo porte. A boca de cena do auditório principal vai de 10 a 18 metros, com altura de 8 metros. Para permitir a proximidade do público com as apresentações, a distância do palco para a última fileira é de apenas 25 metros.

‘Um presente para Curitiba’

A escolha pela data de inauguração não foi por acaso. A concepção do teatro sempre se colocou como um “presente para a cidade de Curitiba”, de acordo com o diretor da UP Experience (administradora do espaço), Eduardo Faria Silva.

“É importante para os curitibanos e para os paranaenses ter mais um espaço que acolhe a cultura local, estadual, nacional e internacional. Acho bem relevante recordar que, em 15 anos, temos públicos de todas as idades”, destaca.

Espetáculos

Com sua variedade de atrações, o teatro contabilizou 130 mil espectadores até julho deste ano, com 191 dias já agendados de programação e expectativa para encerrar o ano com 214 dias de atividades. A pluralidade dos espetáculos e do público é um marco importante para assegurar Curitiba como ponto de destaque para eventos de todo porte.

“Isso mostra que há uma efervescência cultural em Curitiba e no Paraná, que permite que a gente tenha vários ambientes [de espetáculos] e que permitiu que o Teatro Positivo também tenha a grandeza que tem hoje. É um encontro do teatro com a cidade e da cidade com o teatro”, afirma o diretor.

O rei Roberto Carlos, em apresentação no Teatro Positivo. (Foto: RC Nay Klym/Divulgação)

O campus também comporta o pequeno auditório, com capacidade para 714 pessoas. Tudo projetado para aliar grandiosidade e modernidade.

“Durante as férias de janeiro de 2008, todos os inspetores da universidade foram convocados para o trabalho de plantio de grama em torno do teatro. Foram dias de sol intenso e de muito trabalho para deixar tudo impecável. Sinto orgulho em contar essa história, pois hoje recordo a minha trajetória profissional e vejo como cada passo que dei foi significativo e me ajudou a ser quem sou hoje”, relembra o coordenador-geral do Teatro Positivo, Claudinei Branco.

15 anos, 15 espetáculos

Com ajuda de parte da equipe responsável pela casa, elencamos 15 shows que marcaram os 15 anos do Teatro Positivo. A seleção se deu por quem fez parte do primeiro ao mais recente espetáculo, em ordem cronológica e com exceção do já citado evento de abertura.

2009: Joss Stone

A cantora britânica veio pelo projeto HSBC Music Series em 22 de novembro com um repertório misto de seus quatro discos lançados até então. Diva do soul, a artista fez do Teatro Positivo sua casa em Curitiba. Já foram três apresentações no palco do grande auditório, incluindo shows em 2008 e em abril deste ano.

2010: Stomp

A companhia inglesa combinou percussão e dança ao público curitibano em 31 de agosto e 1º de setembro. Os oito bailarinos do grupo criam sons variados de qualquer tipo de objeto disponível. Vassouras, latas de lixo, sacos plásticos, caixas de chá e os próprios corpos compuseram as coreografias do conjunto já indicado ao Oscar e ao Festival de Cannes. A realização foi das produtoras Seven Shows e a Área Marketing.

Stomp: oito bailarinos do grupo criam sons variados de qualquer tipo de objeto disponível. (Foto: Divulgação)

2011: Rita Lee

A rainha do rock brasileiro deixou saudades com seu falecimento neste ano. Os curitibanos puderam conferir a cantora por diversas vezes na cidade, até rendendo a canção “Normal em Curitiba”, de 1997, que abria o repertório de sua turnê nacional daquele ano. Em 26 de março de 2011, já em uma de suas últimas passagens pela capital, o palco do Positivo recebeu a alegria com a voz única e o humor típico da cantora.

2012: Roxette

Com a Neverending Tour, a dupla sueca abriu sua passagem pelo Brasil em 2012 tomando Curitiba como ponto de partida. Pela primeira vez na cidade, o público pôde acompanhar um resumo da trajetória marcante dos suecos, que embalam sucessos desde o fim da década de 1980. A realização foi da produtora Time For Fun, em parceria com a Seven Entretenimento.

2013: Chuck Berry

No último capítulo de uma enérgica carreira de cinco décadas, a produtora Prime trouxe o ícone do rock Chuck Berry para Curitiba em sua primeira turnê pelo Brasil, já no ano de despedida dos palcos. Aos 86 anos, o guitarrista esteve acompanhado dos filhos Charles Jr. e Ingrid na apresentação, conciliando o bom-humor característico e alguns dos maiores clássicos do gênero.

2014: Ney Matogrosso

Às vésperas de receber em Las Vegas o Grammy Latino pelo conjunto da obra, Ney Matogrosso aterrissou em Curitiba no dia 25 de outubro de 2014. A produção de Verinha Walflor trouxe o então recente espetáculo Atento aos Sinais, optando por composições novas em vez dos clássicos que o acompanham desde os anos 70.

2015: Chacrinha, o musical

O Teatro Positivo foi escolhido como palco de encerramento da turnê do musical, iniciada em 2014. A peça chegou a Curitiba por meio da Bradesco Seguros nas noites de 27 e 28 de outubro, contando a trajetória do ícone da TV brasileira. Da infância ao auge da carreira, Pedro Henrique Lopes e Stepan Nercessian revezaram os papéis do jovem Abelardo Barbosa à lenda Chacrinha, respectivamente.

2016: Malta

Os fãs da banda paulistana puderam acompanhar a última apresentação do grupo original em Curitiba. O vocalista Bruno Boncini se despediu da banda Malta em 16 de julho daquele ano, seguindo carreira solo desde então. O grupo vinha em alta após a conquista do reality show SuperStar. A apresentação foi trazida pela Multi Eventos Promoções.

2017: Hermanoteu na Terra de Godah

Sucesso do teatro de humor brasileiro, a trupe Os Melhores do Mundo desembarcou no Teatro Positivo com sua peça mais aclamada: Hermanoteu na Terra de Godah. A apresentação única e com realização da MCA Concerts ocorreu em 6 de agosto, percorrendo passagens da Bíblia e fatos em voga à época da montagem.

2018: Zé Ramalho

Os 40 anos de carreira de Zé Ramalho também tiveram celebração em Curitiba. Como não podia deixar de ser, a Seven Entretenimento trouxe um show que revisitou alguns dos maiores clássicos do artista paraibano, além de releituras de composições de Raul Seixas.

2019: Marília Mendonça

Com a turnê Todos os Cantos, a saudosa Marília Mendonça arrebatou os curitibanos com os sucessos que marcaram aquele ano. A plateia ouviu e cantou junto com a rainha da sofrência em 28 de agosto, em show realizado pela Like Entretenimento e AME Curitiba – Arte, Música e Entretenimento.

2020: Matogrosso & Mathias + Trio Parada Dura

Antes do início da pandemia, a capital paranaense recebeu o espetáculo Mitos do Sertanejo, com a presença da dupla Matogrosso & Mathias e do Trio Parada Dura. O show realizado pela RA Eventos resgatou as raízes e os clássicos da música sertaneja, em uma das últimas apresentações de Parrerito, vitimado pela Covid-19 em setembro daquele ano.

2021: Roupa Nova

Em três apresentações para público reduzido nos dias 29 e 30 de outubro, o Roupa Nova ressurgiu no palco do Teatro Positivo como um dos shows de retomada após o início da pandemia de Covid-19. Com produção da Prime, a celebração do 40º aniversário do grupo aconteceu com o pesar da morte do vocalista Paulinho, também falecido da doença, em dezembro de 2020.

2022: Bonnie Tyler

A turnê especial dos 50 anos de carreira da estrela galesa passou por Curitiba em 11 de novembro. Com um repertório de clássicos e músicas então inéditas do álbum Between the Earth and the Stars, a intensidade da cantora levou a plateia ao ápice de gritos e comemorações. O espetáculo teve produção da FG Music.

2023: Roberto Carlos

A CULT! Produções e o Grupo RC trouxeram o Rei a Curitiba para duas apresentações após quase quatro anos de hiato. Lotando o maior teatro do estado por duas noites consecutivas, incluindo recorde de arrecadação, Roberto Carlos trouxe seus maiores sucessos para quase 5 mil pessoas.

Sobre o/a autor/a

Compartilhe:

Leia também

Melhor jornal de Curitiba

Assine e apoie

Assinantes recebem nossa newsletter exclusiva

Rolar para cima