fbpx
Notícias de Cultura em Curitiba

Colaboradoras do Plural têm proposta de roteiro selecionado para projeto audiovisual

Compartilhe

As fotógrafas Giorgia Prates e Isabella Lanave, juntamente com a roteirista, diretora e comunicadora popular Laís Melo, tiveram sua proposta de roteiro selecionada pelo Núcleo de Projetos Audiovisuais (NPA). A partir de maio, o trio passa a ser acompanhado, ao longo de dez meses, por profissionais da área. As orientações, quinzenais, serão feitas pela roteirista e diretora Jessica Candal e pelo roteirista e professor da Escola de Cinema Latino-Americana (EICTV-Cuba), Daniel Tavares.

O Núcleo faz parte de uma série de projetos já realizados pela Tambor Multiartes, que desde 2012 desenvolve iniciativas de formação na área do audiovisual. O objetivo do projeto é desenvolver 24 roteiros de longas e séries de ficção por meio de trocas e discussões. Ao final, as propostas apresentadas deverão estar prontas para buscar alternativas de financiamento para sua viabilização. Não houve exigência de currículo ao longo do processo seletivo,  que foi dividido em duas fases: o envio de ideias, e as entrevistas presenciais. “É essencial, nos tempos que estamos vivendo – dos desmontes às políticas públicas culturais -, que a gente ainda consiga iniciativas gratuitas e que agregam pessoas na construção dessas histórias”, salienta Isabella quanto à gratuidade do projeto.

A ideia de Giorgia, Isabella e Laís, conta a história da relação de duas mulheres de classes sociais diferentes: uma negra e uma branca, que vivem em contextos distintos. “Falamos sobre raça, classe e gênero, uma história que envolve vivências reais”, salienta Giorgia. “Pensar esse roteiro envolve questionar como falar de algo que nos atravessa e fala de afetos, que traga esse contexto social de forma que podemos pensar sobre ele…”, reflete a fotógrafa.

“Ter um espaço para debater esse projeto, pensá-lo em coletivo, ter trocas para desenvolvê-lo para tentar construir possibilidade de se realizar é uma proposta muito bonita”, frisa Laís. Há um consenso entre o trio de que o momento atual não é positivo para o setor cultural, sobre a questão, a comunicadora acrescenta: “Estar em um espaço como o do Núcleo, em que se promove trocas com pessoas que estão ali para isso, para pensar junto contigo o que te move, me parece algo muito preciso e forte nesse momento”, ressalta.

Apesar da falta de otimismo com o setor, além dos encontros quinzenais para os roteiristas selecionados, o Núcleo também deve oferecer masterclasses gratuitos e abertos ao público. Interessados podem acompanhar o projeto pela página no Facebook, ou pelo site da Tambor Multiartes.

Sobre o autor

Redação Plural.jor.br

Material produzido pela redação do Plural.jor.br.

Deixe seu comentário