HC entra em terceiro dia de greve com 35 setores afetados | Plural
12 nov 2019 - 23h08

HC entra em terceiro dia de greve com 35 setores afetados

Hospital nega problemas mas sindicato expõe redução de pessoal em setores essenciais, como abastecimento, centro cirúrgico e UTI cardiológica

Apesar do Hospital de Clínicas (HC) não confirmar, o atendimento já começou a sentir os impactos da greve que envolve cerca de 200 funcionários. Pelo menos 35 setores estão afetados, segundo o sindicato da categoria. Com a falta de pessoal no suprimento e no abastecimento, a previsão é de que o serviço esteja ainda mais prejudicado amanhã, especialmente pela adesão de funcionários do centro cirúrgico e da UTI cardiológica. Na tarde desta terça-feira, pacientes relataram atrasos  de cinco horas em consultas e impossibilidade de agendamentos.

Os grevistas protestam pela demissão de 500 funcionários da Fundação da Universidade Federal do Paraná (Funpar). A decisão é fruto de um acordo de 2014, com o Ministério Público do Trabalho (MPT-PR), que previa o desligamento gradativo – até 24 de novembro – de todos os trabalhadores da Fundação lotados no HC. Parte deles já teria sido substituída e outra parte aguarda as demissões.

Enquanto a situação não se define, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Paraná (Sinditest-PR) protesta em frente ao hospital. Ontem, manifestantes seguiram em passeata até a Reitoria da UFPR, onde uma reunião com a vice-reitora, Graciela Bolzon, garantiu a divulgação dos critérios para as demissões e a prorrogação do contrato da Funpar com o HC, que vence dia 15 de novembro, até o Ministério da Educação (MEC) liberar o dinheiro para as rescisões.

“Os trabalhadores estão saindo para uma realidade de desemprego muito alto. Eles vão engrossar esse caldo, e não são pessoas jovens. O mercado de trabalho é cruel nesse sentido. São 500 pessoas desempregadas. Não é só a questão do desemprego, é a dedicação, o amor, o cuidado com as pessoas. É uma vida inteira trabalhada aqui dentro”, avalia a diretora do Sinditest, Cláudia Nardin.

É o caso de Anézio José dos Santos, que trabalha há 34 anos no HC, faltando apenas oito meses para a aposentadoria. “Disseram pra entrar com processo para que paguem o período que falta. A maioria já está fazendo isso”, conta. “A grande mágoa é essa. A direção dizer que a gente é descartável, que não faz falta. Tem toda uma vida aqui, né, pra ser dispensado desse jeito.”

Na barraca, abaixo-assinado e orientação aos futuros demitidos. Foto: Rafaela Moura

Setores afetados

O Sinditest garante que a adesão ao movimento grevista só aumenta. “Isso foi perceptível na assinatura da lista de presença. Fizemos um levantamento dos setores afetados no hospital, a partir dos relatos dos próprios grevistas, e somamos 35 locais de trabalho afetados pela greve”, afirma o coordenador-geral do sindicato, Daniel Mittelbach.

Segundo ele, há setores com 100% de paralisação, como o Banco de Leite, Manutenção, Creche Pipa Encantada, Setor de Vigilância e Segurança do Paciente (Sevisp) e a Unidade de Vigilância em Saúde (UVS). “O impacto no HC vai ser sentido com mais intensidade na quinta-feira (14), por conta do desabastecimento do hospital”, prevê o sindicalista.

Mas teve gente que já voltou pra casa sem conseguir agendar consultas e exames nesta terça-feira (12). “Vim agendar; me disseram que fechava às 19h, mas agora (17h) já fechou. Eu moro em São José dos Pinhais, trabalho lá, não sei quando vou conseguir vir de novo”, lamenta Lucileia Cavalheiro.

Gênesis da Silva também estava chateado com a demora no atendimento. “Vim pra uma consulta. Cheguei aqui 12h30 e fui atendido depois de cinco horas. É muita coisa. Tinham é que contratar mais gente, não demitir.”

De acordo com o Sinditest, os setores do HC atingidos com a greve , até agora, são: Divisão de Gestão de Pessoas; Serviço Social; Plantão PA; Anatomia Patologia; Informática; Suprimentos; Ambulatório; Call Center; Divisão Médica; Ambulatório de Infusão; Farmácia; Farmácia do Centro Cirúrgico e Especial; Serviço de Vigilância e Segurança do Paciente; Unidade de Vigilância e Saúde; Gerência de Ensino e Pesquisa; Serviço de Gestão Ambulatorial; Endoscopia; Eletroencefalograma; UTI Cardiológica; Unidade de Esterilização de Material; Central de Agendamento; Manutenção; Arquivo; Financeiro; Compras; Contratos; Abastecimento; Nefrologia; Faturamento; Fisioterapia; Engenharia; Centro Cirúrgico; Almoxarifado e Hotelaria.

Colaborou: Rafaela Moura

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Últimas Notícias