Agricultores sem terra distribuem mil marmitas em Curitiba | Jornal Plural
Clube Kotter
22 jul 2020 - 21h15

Agricultores sem terra distribuem mil marmitas em Curitiba

Ação faz parte das iniciativas de enfrentamento à fome

Integrantes do programa Marmita Sem Terra distribuíram gratuitamente, nesta quarta-feira (22), cerca de mil marmitas de alimentos da reforma agrária e agricultura familiar a moradores de comunidades periféricas e à população em situação de rua de Curitiba. A ação marca o Dia Internacional da Agricultora e do Agricultor Familiar, comemorado em dia 25 de julho.

Arroz, feijão, carne de porco, frutas, verduras e legumes compõem as marmitas que foram entregues nas Praças Rui Barbosa e Tiradentes, no centro; na Praça Plínio Tourinho, no Rebouças; nos arredores do Mercado Municipal, onde parte das refeições será preparada; no Parolin e na Vila Formosa. Os ingredientes, em sua maioria orgânicos, vêm de lavouras, hortas, pomares e cooperativas da agricultura familiar e da reforma agrária do Paraná.

Pandemia, fome e imunidade

De acordo com Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada em junho, alimentos essenciais da mesa dos brasileiros sofreram aumento expressivo. A farinha de mandioca, por exemplo, ficou 15% mais cara, o feijão-carioquinha, 8% e o arroz-agulhinha 5,2%. Com a distribuição de refeições saudáveis, o movimento procura contribuir para o combate à fome e a melhora da imunidade das populações vulneráveis em um cenário de desemprego crescente e ausência de políticas públicas emergenciais suficientes para as populações mais vulneráveis.

“Essa ação busca demarcar a produção diversa e saudável dos acampamento e assentamentos e da agricultura familiar do Paraná e ajudar as famílias que estão na cidade, neste momento da pandemia, no combate à fome”, afirma Adriana Oliveira, integrante dos Sem Terra e da coordenação da ação em Curitiba.

Também foram entregues itens de cuidado pessoal para prevenção do coronavírus. Junto com cada marmita havia uma máscara, doada pela Campanha 1 Milhão de 1 Real e um frasco de álcool em gel, doado pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e pelo mandato do deputado estadual Goura (PDT). Um composto de mel com açafrão produzido e doado pelo Setor de Saúde do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para melhora da imunidade e um copo de água, doado pela Sanepar, acompanham o kit.

Políticas públicas

A doação de marmitas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e organizações parceiras acontece semanalmente, sempre às quartas-feiras. Desde maio, o programa Marmitas da Terra produziu e disponibilizou cerca de 7.800 refeições. Doações de alimentos frescos e industrializados advindos de áreas da reforma agrária do MST acontecem desde o início da pandemia. Até agora, 258 toneladas de alimentos foram partilhadas no Paraná

A iniciativa defende, ainda, a criação de políticas públicas para o enfrentamento da fome, o fortalecimento da agricultura familiar e o direito à alimentação saudável e livre de agrotóxicos para toda a população. De acordo com o relatório da ONG Oxfam, divulgado em 9 de julho, o Brasil é o “epicentro emergente” da fome extrema no mundo, por consequência da pandemia e pela insuficiência das políticas públicas federais.

Nesta segunda-feira (20), a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 753, que propõe medidas para auxiliar agricultores familiares a manter e ampliar a produção de alimentos durante a pandemia do coronavírus. A matéria segue agora para análise no Senado Federal.

Além dos assentamentos e acampamentos dos Sem Terra e dos agricultores familiares, fazem parte da iniciativa as campanhas Periferia Viva e 1 Milhão e 1 Real, o Movimento Nacional da População de Rua (MNPR), a organização de direitos humanos Terra de Direitos e a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias