Deputados repetem estratégia do camburão e votam fim de licença | Plural
escola-publica-de-qualidade
8 out 2019 - 23h06

Deputados repetem estratégia do camburão e votam fim de licença

Proposta do governo foi rejeitada por apenas 12 deputados. Nem a oposição inteira votou contra Ratinho

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou por maioria esmagadora a proposta de Ratinho Jr. (PSD) que acaba com a licença especial dos servidores públicos e cria em seu lugar uma licença capacitação. Os protestos dos sindicatos de nada adiantaram: os deputados, assim como haviam feito na gestão de Beto Richa (PSDB), decidiram que o melhor é apostar na austeridade para ter verbas para obras, ainda que isso signifique mais uma vez sacrificar o funcionalismo.

Na legislatura passada, caso parecido ocorreu com o pacote de ajuste fiscal de Richa, enviado no primeiro ano do segundo mandato. Os deputados precisaram entrar no carro de choque da PM, se esconderam no refeitório e depois acabaram votando durante o famigerado 29 de abril, com centenas de pessoas feridas do lado de fora da Assembleia. Mas a austeridade garantiu a cada um um pequeno quinhão do orçamento e a facilidade da reeleição.

No total, a proposta do governo foi rejeitada por apenas 12 deputados. Nem a oposição inteira votou contra Ratinho. Além do PT e de boa parte do PDT, o grupo que votou pela manutenção da licença prêmio incluiu alguns deputados que se elegem basicamente com votos de servidores. Caso de Michele Caputo (PSDB), que tem votos na saúde, e de Coronel Lee (PSL) e Soldado Fruet (Pros), eleitos pelos policiais.

Na sessão desta quarta da CCJ que analisa as emendas, já está combinado que Tadeu Veneri (PT) pedirá vistas, deixando a votação decisiva para terça que vem. Mas dificilmente isso reverterá o quadro a favor dos servidores.

Veja como foi a votação:

Pelo fim da licença

Alexandre Amaro (Repub)
Alexandre Curi (PSB)
Anibelli Neto (MDB)
Artagão Jr (PSB)
Boca Aberta Jr (PSB)
Cantora Mara Lima (PSC)
Cobra Repórter (PSD)
Cristina Silveestri (PPS)
Delegado Fernando (PSL)
Delegado Francisco (PSL)
Delegado Recalcatti (PSD)
Douglas Fabrício (PPS)
Dr. Batista (PMN)
Elio Rusch (DEM)
Emerson Bacil (PSL)
Francisco Buhrer (PSD)
Gallo (Pode)
Gilberto Ribeiro (PP)
Gilson de Souza (PSC)
Homero Marchese (Pros)
Hussein Bakri (PSD)
Jonas Guitar~es (PSB)
Luiz Carlos Martins (PP)
Luiz Claudio Romanelli (PSBV)
Luiz Fernando Guerra (PSL)
Mabel Canto (PSC)
Marcel Micheletto (PL)
Mauro Moraes (PSD)
Nelson Justus (DEM)(
Nelson Luersen (PDT)
Paulo Litro (PSDB)
Plauto Miró (DEM(
Reichembach (PSC)
Ricardo Arruda (PSL)
Rodrigo Estacho (PV)
Soldado Adriano José (PV)
Subtenente Everton (PSL)
Tiago Amaral (PSB)
Tião Medeiros (PTB)

Contra o fim da licença

Arilson Chiorato (PT)
Coronel Lee (PSL)
Evandro Araújo (PSC)
Goura (PDT)
Luciana Rafagnin (PT)
Marcio Pacheco (PDT)
Michele Caputo (PSDB)
Professor Lemos (PT)
Requião Filho (MDB)
Soldado Fruet (PROS)
Tadeu Veneri (PT)
Tercílio Turini (PPS)

Não votaram

Ademar Traiano (PSDB)
Delegado Jacovós (PL)
Do Carmo (PSL)

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?
0 0 voto
Article Rating
Subscribe
Notificação
guest
2 Comentários
Antigo
Novo Mais votado
Comentário no texto
Ver todos

[…] Apesar dos protestos que prometem agitar as galerias, o resultado da votação parece já ser esperado pelos dois lados. Mesmo que os deputados da base aliada planejem ausência para não se complicar, nem com governo nem com os servidores, 28 votos já serão suficientes para a aprovação. Em primeiro turno, foram 39 a favor e só 12 contra. […]

[…] não teve jeito. O projeto de Ratinho – com 32 emendas e substitutivo – já havia sido votado e aprovado na última terça-feira (8), em primeiro turno. Hoje, foi novamente aprovado, desta vez em segundo […]

Últimas Notícias

2
0
Adoramos ouvir você, deixe seus comentáriosx
()
x