Candidato LGBTI+ é atacado em Curitiba | Jornal Plural
Clube Kotter
7 out 2020 - 21h35

Candidato LGBTI+ é atacado em Curitiba

Lucas Siqueira e três integrantes de sua equipe foram hostilizados no Bigorrilho

O candidato a vereador de Curitiba Lucas Siqueira (PSB) e membros da sua equipe de campanha foram atacados durante um ato pacífico na esquina das ruas Padre Anchieta e Francisco Rocha, no bairro Bigorrilho. A hostilidade aconteceu na segunda-feira (5), por volta das 20 horas.

No momento do ocorrido, Lucas estava acompanhando de três integrantes de sua campanha. Eles andavam pelo bairro falando com uma caixa de som e entregando cartões da campanha para pessoas que aceitassem recebê-los. No entanto, foram surpreendidos quando pessoas que estavam em um edifício da região começaram a jogar ovos neles.

Na quarta-feira (7), dois dias depois do episódio, Lucas postou nas suas redes sociais, um vídeo curto em frente ao 3.º Distrito Policial, no Vista Alegre, em Curitiba, onde fez um Boletim de Ocorrência (BO) para registrar o episódio.

Em entrevista ao Plural, Lucas Siqueira afirmou que não prestou queixa logo depois do ataque em razão da adrenalina de toda à equipe com a campanha de rua. “A gente (equipe) estava conversando depois e vimos a importância de denunciar isso. Nós não denunciamos a homofobia que nós sofremos, os ataques que nós sofremos. Muitos não denunciam por causa do medo”, diz o candidato.

Lucas atua no Grupo Dignidade há seis anos e, disse que nesse tempo, percebeu a importância da eleição de uma candidatura LGBTI+ em Curitiba, algo que nunca aconteceu. “A cada 19 horas um LGBT é morto no Brasil, a cada 2 horas um LGBT é agredido, Curitiba nunca teve mandato LGBT. Foram ovos, mas podiam ter sido outras coisas também”, disse o candidato.

Depois do ataque e com o BO feito, os próximos passos serão de notificar o prédio e o condomínio, para que os agressores sejam encontrados. Para Lucas, Curitiba é uma cidade moderna em vários aspectos, mas está atrasada no quesito diversidade. “Nós não somos ensinados a respeitar a diversidade, Curitiba tem todo potencial de ser uma capital inclusiva, mas para isso precisa do Poder Público”, destacou o candidato.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

5 comentários sobre “Candidato LGBTI+ é atacado em Curitiba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias