O eliminado de hoje é você: carreira do Camarote | Jornal Plural
11 fev 2020 - 22h02

O eliminado de hoje é você: carreira do Camarote

No meio de tanta maldade e tanta guerra, os participantes do BBB 2020 nos dão uma lição: se tem um carreira de influenciador, pense bem antes de entrar no BBB

Uma coisa é fato: nem o Boninho seria capaz de imaginar tamanho bafafá que o Big Brother Brasil 2020 renderia. Mas ele sabia: colocar anônimos e famosos confinados no mesmo espaço atrairia o olhar dos internautas, público que não era tão adepto ao reality.

Em novembro de 2019, começaram os boatos de que a produção da Globo estava escalando influenciadores (os famosinhos da internet) e YouTubers para participar da casa mais vigiada do Brasil. E mesmo sob protestos da classe, Boninho, o diretor do programa, conseguiu um elenco que surpreendentemente tem rendido muito na Internet, pelo bem e pelo mal. 

A edição de 2020 do BBB começou em 21 de janeiro e iniciou com 18 participantes divididos em Camarote (os famosos) e Pipoca (os anônimos). Entre os famosos, estavam nomes da Internet como Bianca Andrade, do canal Boca Rosa, Pyong, o hipnólogo, Manu Gavassi, cantora e atriz e também o ator Babu Santana, o ginasta Pétrix Barbosa, o surfista Lucas Chumbo, as influencers Rafa Kalimann e Mari Gonzalez e a cantora Gabi Martins.

Mas o importante de verdade não é QUEM eles são e sim O QUE eles fizeram. 

Mean Girls Burn Book GIF - Find & Share on GIPHY

A gente já falou aqui nesta coluna que ter um discurso do bem na Internet e agir diferente na vida dá merda. Mas isso se intensifica quando há duzentas câmeras te observando 24 horas por dia e não adianta achar que você tem a sua verdade, o público sabe TUDO. 


Toda merda começou quando o ginasta Petrix Barbosa (Camarote), famoso por denunciar o ex-técnico por assédio sexual, resolveu aproveitar a aproximação da influencer Mari Gonzalez (Camarote) com o fisioterapeuta Lucas Galina (Pipoca) dentro da casa para induzir uma traição e fazê-la ficar queimada com o público aqui fora. Ele também executaria o plano com a influencer Bianca Andrade (Camarote). Nenhum dos homens da casa, que sabiam do plano, contestou a atitude. O jogador Hadson (Pipoca) resolveu contar, SUPER ORGULHOSO, o plano para a ginecologista Marcela (Pipoca) e para a advogada Giselly (Pipoca). Elas, obviamente, ficaram incrédulas e pensaram em como fariam para contar isso às outras e também em como fazer que elas acreditassem, afinal, havia já uma relação de amizade entre as envolvidas e os homens.

Desde então, essa foi toda a catástrofe que rolou:

Pétrix Barbosa: criou o plano e conseguiu ainda assim ser amado por todos da casa, que nem desconfiaram que ele estava envolvido diretamente. Foi acusado de assediar sexualmente as participantes Bianca Andrade e Flayslane (Pipoca). Machucou o Pyong em uma disputa bem desleal pelo Big Fone. 

Saldo: precisou prestar depoimento para esclarecer os assédios. Saiu com 80% dos votos em um paredão quádruplo. Recebeu o prêmio social de Pessoa Mais Odiada da Internet – Edição 2020 pelo Instituto Eu Mesma Que Vos Fala. 

Bianca Andrade: outra vítima do plano do Pétrix. Não acreditou nas mulheres quando resolveram contar o que tinha acontecido. Resolveu debochar delas e do “papinho de girl power”. Bianca já recebeu um prêmio de Girl Power no Capricho Awards… 

Saldo: o discurso de “não existe homem e mulher, somos todos humanos” não colou e ela perdeu 400 mil seguidores em dois dias. Os consumidores de sua marca de maquiagem fizeram vários vídeos jogando seus produtos fora e pedem o cancelamento da parceria entre Bianca e a Payot. Isso que seu objetivo na casa era fazer que mais pessoas conhecessem sua marca.

Pyong: conseguiu conquistar o público pelo seu jeito carismático, sem masculinidade frágil e defensor das mulheres. Era considerado um dos favoritos do público. Bebeu muito na festa do último sábado (08), foi acusado de assediar sexualmente a Marcela e a Flayslane. 

Saldo: até o momento cancelado na Internet e com outras histórias de supostos abusos sexuais e assédio moral cometidos por ele sendo espalhadas. Também está sendo investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pela acusação de assédio sexual.

Hadson: contou todo o plano das mulheres e foi confrontado por elas. Negou tudo e foi desmascarado pela edição que mostrou todas as ações feitas para colocar o plano em prática. 

Saldo: só não saiu ainda porque estava no paredão com o Pétrix, recebeu 18% dos votos no paredão quádruplo. Também vazaram um vídeo dele agredindo um torcedor de um time rival e também uma investigação por lesão corporal contra sua ex-esposa. Agora faz o perfil de vítima e há quem diga que ele pode ganhar a competição. 

Daniel e Ivy: são participantes da casa de vidro, também anônimos. Receberam dicas do público, que revoltado com a negativa de Hadson, contou tudo o que estava rolando na casa para impedir que Marcela e Giselly continuassem sendo colocadas em dúvida pelos homens e por outras mulheres da casa. 

Saldo: até o momento são considerados salvadores por terem contado a verdade a elas e aproveitadores por se aproximarem delas – mas… é jogo. 

Vitor Hugo: O mais planta da edição jura que vai virar meme, mas infelizmente há regras para virar meme e a primeira delas é: não jure que vai virar meme.

Saldo:

Manu Gavassi: a cantora, atriz e líder do exército das fadas sensatas é a ÚNICA participante que até o momento está com a carreira melhor que entrou. Seus posicionamentos dentro da casa são completamente coerentes com suas ações fora da casa. A atriz cresceu muito em número de seguidores e vem conquistando fãs que mal conheciam a Manu Gavassi que buscava o tipo certo de garoto errado em 2011. Eu sinceramente queria ser assessora dela, que neste momento deve estar se deleitando em férias gloriosas e merecidas. A Manu também preparou uma série de vídeos geniais comparando o confinamento a um retiro espiritual – mas isso é um assunto pra um outro texto. 

A verdade é que defender um discurso nas mídias sociais e ser uma pessoa diferente na vida real só dá certo se ninguém te conhece na vida real. Outras marcas e outras pessoas já falharam nisso.  Como a Razer no caso da gamer Gabi Catuzzo. E a Família Pôncio em…tudo (?).

O meu conselho sincero, eu já adiantei: se você tem uma carreira, fãs e uma reputação a zelar, não se exponha ao risco de falhar diante de todo o Brasil. Mas, se quiser arriscar e estiver precisando de R$ 1,5 milhão, saiba que abrir a porta de si mesmo ao mundo tem um preço: o do julgamento on-line. 

Últimas Notícias