Dez fotógrafos, dez “Curitibas” diferentes | Plural
escola-publica-de-qualidade
26 jun 2020 - 20h26

Dez fotógrafos, dez “Curitibas” diferentes

Fotos, livros, canções e muito mais na coluna Curitiba de Graça

Negacionistas, ônibus lotados, ruas cheias… Pode não parecer, mas Curitiba, em época de pandemia, é muito mais do que isso. A exposição de dez fotógrafos que captam as imagens do passado e do presente da cidade, histórias de nossos personagens, Daniel Caymmi e João Egashira e outras atrações fazem parte da coluna Curitiba de Graça para o Plural.

Confira!

Leitura Genial

Capa do livro Amarelo, de Marilza Conceição.

Estreia uma coluna especial neste fim de semana no portal Curitiba de Graça. É a Leitura Genial, de Adelita Becker, que dá dicas de livros e como aproveitá-los melhor para incentivar as crianças e inspirá-las. A colunista também apresenta três dicas de leitura para os pequenos.

Malandragem

Tom e Vinícius, compositores de “Garota de Ipanema” – canção que também está no Essa Música Tem História. Crédito da foto: site www.viniciusdemoraes.com.br

Quem ouve “Malandragem” jamais imagina que pudesse ser feita para outra intérprete, senão Cássia Eller. Mas a letra de Cazuza com a melodia de Frejat era um presente para outra cantora com vozeirão: Angela Ro Ro, que acabou não gostando, na época, da música.

Ela só veio a cantá-la depois que o amigo Cazuza morreu. Hoje, após o falecimento da voz que transformou “Malandragem” num hino do rock nacional, Ângela disse que se sente impelida a cantar a canção toda vez que se apresenta. Aqui está um desses momentos. Para saber mais detalhes sobre essa história e também sobre a canção “Garota de Ipanema”, entre em Curitiba de Graça (www.curitibadegraca.com.br), na editoria Séries Especiais/Essa Música Tem História.

Ladies Ensemble

FOTO3 – Foto do vídeo do YouTube

O Ônibus da Cultura – palco online da quarentena – tem vídeo novo, no canal do YouTube. É a apresentação da Orquestra Ladies Ensemble, que toca o Intermezzo da Cavalleria Rusticana, do compositor italiano Pietro Mascagni.

Fabiola Akel, violinista e fundadora da orquestra, conta que a ópera tem uma história curiosa: “Foi composta para um concurso, mas o compositor não a achou boa o suficiente. Então, sua mulher mandou a obra, em segredo, para a competição e ele acabou ganhando o concurso. Ficou empatada com outra ópera, Pagliacci, de Ruggero Leoncavallo. Por essa razão elas tradicionalmente são apresentadas juntas nos palcos”.

Essa tradição teve início depois que as duas óperas foram encenadas juntas em 1893, no Metropolitan Opera House, de Nova Iorque. Com Cavalleria Rusticana, Mascagni se tornou um dos maiores representantes do verismo, ou seja, do realismo em música na Itália.

Festival de Inverno

Cartaz do festival.

Iniciou ontem a 8.ª edição do Festival de Inverno do Centro Histórico de Curitiba, que neste ano é por meio virtual. São mais de 40 atrações entre shows de música, bate-papos sobre turismo, gastronomia, cidade, moda e oficinas, além de diversas opções gastronômicas com entregas por deliverys ou retirada no balcão.

Os dez dias do festival, que vai até 5 de julho, ainda terão diversas lives dos mais variados ritmos como MPB, música clássica, samba e jazz.

Outra novidade é que o festival vai contar com um experimento interativo ao vivo, com produção e participação da atriz Mazé Portugal, do ator César Cantão e da bailarina e pianista Inês Drumond, que estarão disponíveis on-line para interagir conforme escolha e combinação de performances escolhidas pelo público.

Os participantes do evento também terão acesso a curtas-metragens e montagens dos alunos do 1.º e 3.º ano de Publicidade e Propaganda da FAE. Os conteúdos serão divulgados nas redes sociais do festival.

Em parceria com o Museu Paranaense, o festival ainda oferecerá jogos virtuais e opções de desenhos para colorir. Já as oficinas online abordarão maquiagem artística, brinquedos e bolhas, além de momentos de contação de histórias.

São várias as atrações. Para conferir tudo entre no Curitiba de Graça ou vá diretamente no site: www.festivaldeinverno2020.com.br.

Festival de Granada em Curitiba

Reprodução do cartaz.

O Instituto Cervantes de Curitiba celebra a 69.ª edição do Festival Internacional de Música e Dança de Granada, que ocorre na Espanha, até o dia 26 de julho e conta com 70 espetáculos.

O festival espanhol tem o intuito de guardar e transmitir o legado de tradição e vanguarda de Andaluzia. Pela primeira vez, o evento contará com um festival digital, com uma série de apresentações transmitidas pelo YouTube. Os concertos poderão ser acompanhados pelo canal do Festival de Granada.

Outro país que faz um festival que é possível curtir aqui em Curitiba é o Canadá. O Canada Day CCBC Online Festival ocorre de 1.º a 5 de julho, é gratuito e as inscrições podem ser feitas no site: www.ccbc.org.br/canadaday. Entre os conteúdos do festival estão como ingressar em cursos de mestrado e doutorado e dicas para quem pretende morar, estudar ou empreender no país.

Caymmi e Egashira

Com direção de João Egashira, Danilo Caymmi canta com músicos do projeto MusicaR. Crédito da foto: divulgação

Um concerto online inédito, com o cantor e compositor Danilo Caymmi acompanhado de um coro de 18 crianças participantes do projeto MusicaR e 12 instrumentistas de várias partes do Brasil, estreia neste sábado (27/6), ao meio-dia, nas redes sociais da Fundação Cultural de Curitiba e do Instituto Curitiba de Arte e Cultura.

Com direção musical e arranjos de João Egashira, a produção levou aproximadamente dois meses, desde a gravação das performances individuais e o processo de edição de áudio e vídeo feita por um dos participantes, o paulista Fernando Brandt. A música escolhida foi “Andança”, um dos maiores sucessos de Danilo Caymmi.

Dance com o Balé Teatro Guaíra

O Teatro Guaíra está com inscrições abertas para a Oficina de Dança, com aulas para pessoas de 10 aos 70 anos, até o dia 2 de julho ou até a lotação máxima das turmas, que é de 100 vagas cada. As oficinas são virtuais, gratuitas e ocorrem de 6 de julho a 3 de setembro. São cinco modalidades: balé clássico iniciante e intermediário, contemporâneo, improvisação e dança para a melhor idade.

Só é necessário ter conhecimento prévio para a oficina de nível intermediário. As aulas foram adaptadas para que possam ser feitas apenas com o auxílio de uma cadeira, sem necessidade de nenhum material extra.

Mais informações no site www.teatroguaira.pr.gov.br.

Gente Leite Quente

Busto de Maria Polenta na praça que leva o seu nome, no Água Verde. Crédito da foto: José Maria Petroski/Reprodução Blog Familia Petroski

Você sabe quem era Maria Polenta, personagem da nossa história que dá nome à praça que fica no bairro Água Verde? Maria Trevisan era italiana, nasceu na região de Vêneto, em 1880. Aos 12 anos veio para o Brasil e morou na Colônia Dantas, hoje o bairro Água Verde. Descubra como ganhou o apelido – que não tem nenhuma relação com o angu que gostamos tanto – na matéria da jornalista Camile Triska, no portal Curitiba de Graça, na série especial: Gente Leite Quente.

Dez edições do Curitiba na Lente

Guilherme Pupo clica a o Edifício Barrão do Cerro Azul, a icônica fachada modernista criada pelo engenheiro e arquiteto, Elgson Ribeiro Gomes.

A foto de Joel Rocha mostra um dia de inverno que deveremos ter em breve.

Logo depois do início da pandemia, o Curitiba de Graça criou a coluna Curitiba na Lente e convidou fotógrafos profissionais para apresentarem suas visões sobre a cidade. O resultado foi um festival de belas imagens. Maringas Maciel, Pedro Vieira, Guto Lavigne, Pedro Serapio, Guilherme Pupo, Murilo Ribas, Joel Rocha, Rogerio Borgia, Ale Maya e Adriane Schmidt Borgia foram os primeiros convidados. Para conferir, entre em www.curitibadegraca.com.br/colunistas/curitibanaalente

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias