Post engana ao relacionar mortes no esporte à vacinação contra a covid-19

É enganoso post que sugere que a vacinação contra a covid-19 aumentou o número de mortes súbitas entre atletas e que já há 673 óbitos após 16 meses do início da aplicação dos imunizantes; os dados apontados pelo post utilizam casos em que não há relação com a vacina, mortes de pessoas que não eram atletas e até de quem não foi vacinado. Para especialistas, casos suspeitos de terem relação com a vacina são muito raros, o que é insuficiente para apontar uma relação de causalidade

Projeto Comprova

Proporção de mortes por covid é maior entre não vacinados no Reino Unido, diferentemente do que insinua post

É enganosa uma postagem no Telegram que usa dados brutos, sem investigação de casos relatados, de um relatório do sistema de saúde britânico para sugerir que pessoas vacinadas morrem mais por covid-19 do que não vacinadas. No período contemplado pelo levantamento, a maioria da população britânica (69,4%) já havia recebido pelo menos uma dose do imunizante, de forma que os dados sobre mortes precisam ser analisados proporcionalmente. Pessoas não vacinadas são minoria em números absolutos, mas têm mais chances de morrer pela doença, como o próprio relatório aponta

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds