21 jun 2022 - 18h45

Festival Varilux exibe “O próximo passo”, uma das maiores bilheterias da França em 2022

Filme de Cédric Klapisch fala sobre bailarina que sofre um acidente grave no pé e precisa se reinventar; mostra com 19 filmes franceses começa nesta quinta (23)

Há três meses em cartaz nos cinemas da França, “O próximo passo” ultrapassou 1,5 milhão de espectadores e continua firme na lista dos 20 filmes de maior bilheteria no país em 2022.

O diretor e roteirista Cédric Klapisch comemora o fato numa entrevista por Zoom, de Paris. Seu filme será exibido na sessão de abertura do Festival Varilux de Cinema Francês 2022, nesta quarta-feira (22), no Cine Passeio. Ingressos estão à venda aqui e na bilheteria do cinema.

Na quinta (23), começa a programação segue com sessões no Cineplex Batel, no Cinépolis Batel e no Cine Passeio. No site do Festival Varilux (aqui), parte da programação já está disponível.

O evento presencial exibirá até 6 de julho 17 filmes em pré-estreia, um comédia clássica e um filme em homenagem aos 400 anos de nascimento do dramaturgo Molière. A relação completa também está disponível aqui e também no site do festival.

Todos os filmes (e também as séries que serão exibidas em São Paulo, mas não em Curitiba) já foram comprados para exibição no circuito comercial brasileiro. Klapisch é um diretor conhecido do público brasileiro por filmes como “Albergue espanhol” e “Bonecas russas”, e também pela série “10%”, exibida pela Netflix.

“Imagino que, no Brasil, seja a mesma coisa. Fazer 1,5 milhão de público no momento atual é um acontecimento. A pandemia mudou a relação dos espectadores com o cinema. Muita gente ainda tem medo de voltar às salas e prefere ver os filmes em casa, no streaming”, diz Klapisch.

Dança

O cineasta revela que sempre foi atraído pelo universo da dança – e sonhava com um filme sobre o tema. Daí “O próximo passo”.

“A Ópera [de Paris] me chamou para documentar o processo criativo de quatro coreógrafos. Foi assim que conheci Hofesh Shechter e o meu sonhado filme sobre dança começou a se tornar viável”, diz.

Faltava a bailarina. “Quando conheci Marion Barbeau, o ciclo fechou-se. Já tinha os elementos principais”, diz. Na trama, e de cara, em pleno palco, Marion descobre que está sendo traída pelo amante bailarino. Perturbada, sofre um acidente grave no pé. Terá de abandonar a dança clássica e buscar uma saída na contemporânea.

Confira o trailer de “O próximo passo”.

Superação

É uma história de superação e descoberta. Uma cena: Marion chega para uma sessão de fisioterapia. Percebe que o cara está arrasado. O que foi? A namorada dele, que dizia detestar bailarinos, é a nova amante do ex de Marion. Ele chora.

“Queria muito realçar a feminilidade de Marion, e da personagem, Élise. Essa cena propõe quase uma inversão, ao expor a fragilidade do homem. Encarei-a como uma comédia, fazendo humor sobre algo dramático. É minha homenagem aos mestres italianos”, diz Klapisch.

Quais? “[Federico] Fellini é o meu diretor preferido, mas também gosto muito de Dino Risi. Fellini não é exatamente um diretor de comédias, mas tinha senso de humor. Risi, sim, é um grande tragicômico.”

Quais foram suas referências de dança? ‘Sapatinhos vermelhos’, de Michael Powell, o balé de ‘Sinfonia de Paris’, de Vincente Minnelli? “Adoro musicais, mas nenhum desses me influenciou. Muito mais o ‘La Danse’, de Frederick Wiseman. E ‘Cantando na chuva’, que conhecia do vídeo e do DVD, mas só assisti no cinema há uns quatro anos.”

Festival Varilux de Cinema Francês 2022

A programação para os cinemas de Curitiba, quando confirmada, estará disponível aqui.

O Festival Varilux de Cinema Francês é realizado pela produtora Bonfilm e tem como patrocinadores principais a Essilor/Varilux e a Pernod Ricard/Lillet. Além da Aliança Francesa de Curitiba (e das unidades da Aliança Francesa em todo Brasil) e da Embaixada da França no Brasil. Várias distribuidoras contribuem com o festival: Bonfilm, California Filmes, Elite Filmes, Mares Filmes, Synapse e Zeta Filmes. Assim como os exibidores de cinema independente e de arte e algumas das grandes redes de cinema comercial.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds