Vereadoras de Curitiba pedem o fim da violência contra a mulher | Jornal Plural
8 mar 2019 - 17h49

Vereadoras de Curitiba pedem o fim da violência contra a mulher

A Câmara Municipal produziu um vídeo com as vereadoras de Curitiba, em alusão ao dia internacional da mulher. Em quase sete minutos, as parlamentares contam histórias marcantes de mulheres que foram agredidas e perderam a vida em casos de violência extrema e feminicídio.

A Câmara Municipal produziu um vídeo com as vereadoras de Curitiba, em alusão ao dia internacional da mulher. Em quase sete minutos, as parlamentares contam histórias marcantes de mulheres que foram agredidas e perderam a vida em casos de violência extrema e feminicídio. Elas também se colocaram à disposição para atender mulheres agredidas, cobrando mais ação do Poder Público, com a criação de leis mais eficazes contra espancamentos.

Durante o vídeo, as vereadores contam histórias de amigas, conhecidas e de pessoas que foram vítima de violência. Elas ainda falaram sobre o machismo, sentimento de posse dos homens sobre mulheres e também procuraram apontar algumas soluções para combater esse tipo de crime. A líder da oposição, vereadora Noemia Rocha (MDB), chegou inclusive a sugerir a criação de uma comissão especial para debater assuntos relacionados a mulher.

Segundo a vereadora Professora Josete (PT), as mulheres são minoria dentro dos parlamentos e nessas circunstâncias, é muito complicado avançar no combate a violência contra a mulher. Segundo ela, a voz feminina é muitas vezes calada dentro da política. Na própria Câmara de Curitiba esse número é muito menor, das 38 cadeiras da casa, apenas 8 são ocupadas por mulheres. Lembrando que 52% da população brasileira é do sexo feminino.

De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, o Brasil é o quinto país com mais feminicídios no mundo. Para a vereadora Maria Letícia Fagundes (PV), o país demorou para aprimorar a sua legislação e criar políticas públicas para combater a violência contra a mulher. Segundo ela, a própria Lei Maria da Penha deveria ter sido implementada antes.

As parlamentares contam diversas histórias no decorrer do vídeo, sendo sempre são episódios violentos e que mudam apenas de endereço. A vereadora Julieta Reis (DEM) reforçou que é essencial que a legislação seja reforçada para proteger a mulher. No ano passado, a Câmara de Curitiba já havia realizado uma homenagem para as mulheres no dia 8 de março. Nessa data, houve a reinauguração de uma galeria para contar a história de todas as vereadoras que já passaram pela casa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias