Universidades Federais do PR se destacam no Enade | Jornal Plural
26 out 2020 - 21h47

Universidades Federais do PR se destacam no Enade

UFPR e UTFPR têm reconhecimento nacional com boas notas no exame


A Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) foram as instituições paranaenses com maior número de cursos com nota máxima no  Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). A UFPR oferece 28 cursos, destes, 11 tiraram nota máxima (5) e 13 tiveram nota 4. Já a UTFPR tem 50 cursos, dos quais 11 obtiveram nota máxima e 25 a segunda nota mais alta: 4.

Na UTFPR o destaque foi do curso de Engenharia da Computação do câmpus de Curitiba, que ficou em 4° lugar no ranking nacional e é o melhor entre as universidades federais de todo país. Somente ficou atrás dos cursos do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), Instituto Militar de Engenharia (IME) e Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). 

O assessor da Pró-reitoria de graduação e educação profissional da UTFPR, Irapuan Santos, avalia que as notas obtidas por todas as instituições federais, incluindo a UTFPR e a UFPR, “refletem que – mesmo com as dificuldades, com o contingenciamento de verbas que aconteceu nos últimos anos, com um certo sucateamento e um certo abandono por parte dos órgãos públicos – a universidade continua entregando ao país profissionais e cidadãos de alta qualidade”. Para ele, os resultados são reflexo do trabalho feito pelos professores, pela administração da universidade (reitoria e coordenadores de curso) e pela equipe pedagógica. “Uma resposta a muitas críticas que têm sido feitas às universidades públicas”. 

O levantamento mostrou que dos cursos sediados em Curitiba, 18 atingiram a nota 5, deles, 14 são de instituições públicas e 4 de instituições particulares. No Brasil, dos 512 cursos que receberam nota máxima, 81% são de instituições públicas.

O Enade

O Enade é uma avaliação feita pelo  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e tem como objetivo qualificar a Educação Superior no Brasil. É uma forma do Ministério da Educação (MEC) controlar a qualidade dos cursos, públicos e privados. Todo ano, estudantes universitários fazem provas de conhecimento específico e os resultados são usados para definir a nota geral de cada curso, que pode ter um bom resultado (5 e 4), estar na média (3) ou ser ruim (2 e 1). A nota pode levar o MEC a cancelar um curso que tenha desempenho ruim no Enade. O ciclo avaliativo do exame compreende 3 anos, em cada um são feitas provas de conhecimento para diferentes áreas de avaliação e cursos.

Em 2019, foram avaliados todos os cursos brasileiros de Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Computação, Engenharia de Produção, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia e Zootecnia, Tecnologia em Agronegócio, Tecnologia em Estética e Cosmética, Tecnologia em Gestão Ambiental, Tecnologia em Gestão Hospitalar, Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Segurança no Trabalho.

Colaborou: Maria Clara Braga

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias