30 mar 2022 - 11h59

Prefeitura de Araucária mantém descontos nos salários dos grevistas e funcionários dizem que não conseguem acessar contracheques

Câmara Municipal aprovou o aumento no valor do vale-alimentação aos servidores

Funcionários da prefeitura de Araucária que aderiram à greve de fevereiro tiveram descontos nos salários de março, conforme havia anunciado a administração.

O Executivo não sou dizer ao Plural o valor total dos descontos e nem quantos funcionários foram impactados. A assessoria de imprensa informou que os descontos serão publicados no Portal da Transparência, mas sem a especificação de falta provocadas pela greve de fevereiro.

Até a manhã desta quarta-feira (30), a folha de março ainda não estava publicada no portal.

Ao menos 300 trabalhadores tiveram descontos nos salários e não conseguiram acessar o próprio contracheque. Alguns, de acordo com o Sindicato dos Servidores de Araucária (Sifar), alegam que tiveram descontados valores irregulares, inclusive no vale-alimentação.

Por meio de nota, o Sifar disse que “a prefeitura não poderia ter realizado o desconto salarial. Esta foi uma escolha política da atual gestão para tentar punir os servidores. Isso porque o desconto é baseado em uma liminar que decidiu pela ilegalidade da greve antes mesmo dela começar. O Sifar recorreu da decisão e ainda aguarda a decisão judicial em primeira instância”.

Orientação

Apesar de a prefeitura ter dito ao Plural que não havia sido comunicada sobre dificuldades de funcionários acessarem o contracheque, o Sifar orienta os servidores a falarem diretamente com o departamento de Recursos Humanos do município e, se necessário, fazer um registro formal junto ao sindicato.

Impasse

Após o anúncio de que teriam os salários descontados por causa da greve, a categoria se propôs e repor os dias trabalhados, mas a prefeitura não se posicionou sobre a possibilidade.

Os grevistas pediam 18% de recomposição salarial e aumento linear de R$ 500 incorporados aos vencimentos.

No último dia 15, após uma mesa de negociação, a prefeitura aumentou o valor do vale-alimentação de R$ 520 para R$ 1 mil. As demais reivindicações não foram atendidas.

O reajuste do vale-alimentação foi aprovado na Câmara Municipal nesta segunda-feira (29) e segue para sanção do prefeito Hissam Hussein (Cidadania).

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

Post adultera áudio e mente ao afirmar que Lula foi xingado em Caruaru

É falso conteúdo publicado no Facebook afirmando que Lula foi hostilizado ao participar da festa junina em Caruaru, Pernambuco. A publicação sofreu edição com a introdução de um áudio com gritos de “ladrão”. No conteúdo original, o ex-presidente é aplaudido durante um ato político de um aliado em Uberlândia, Minas Gerais. No post, é tocado um jingle de pré-campanha eleitoral

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds