Prefeitura abre seleção para professores e auxiliares da educação infantil | Jornal Plural
8 jun 2021 - 15h50

Prefeitura abre seleção para professores e auxiliares da educação infantil

Pessoas com comorbidades não poderão disputar as vagas

Professores da educação infantil que estejam buscando emprego em escolas da rede municipal de ensino poderão concorrer a uma das 131 vagas oferecidas pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS), da Prefeitura de Curitiba. 

As inscrições serão entre às 9h do dia 14 de junho até as 17h do dia 18 de junho e deverão ser efetuadas pelo site da Prefeitura. Para participar, o candidato deve fazer cadastro no portal e-Cidadão e preencher o formulário de inscrição. 

Conforme o órgão municipal, o PSS busca atender necessidades temporárias das instituições de ensino da cidade decorrentes de demissões, exonerações, afastamentos, aposentadorias ou falecimentos, além da substituição de profissionais em cargos de diretor ou vice. 

As convocações serão feitas de acordo com a necessidade da Secretaria Municipal da Educação. O prazo de validade do PSS é de um ano e pode ser prorrogado apenas uma vez, por igual período.

O edital com as regras foi publicado na última quarta-feira (2) e está disponível no site da Prefeitura. O salário para o cargo é de R$ 2.532,61 por 40 horas semanais. 

Inspetores

Além de professores da educação infantil, serão contratados até 175 auxiliares de serviços escolares, incluindo nove pessoas com deficiência pelo PSS. As inscrições foram abertas nesta segunda-feira (7) e devem ser feitas, pela internet, até a próxima sexta-feira (11), às 17h.

A inscrição é gratuita e o salário é de R$ 1.597,51 por 40 horas semanais. O edital com informações detalhadas foi publicado em 28 de maio e está disponível no site da Prefeitura. 

De acordo com a Prefeitura, devido à situação emergencial imposta pela pandemia, não haverá contratação de pessoas com 65 anos ou mais, gestantes e as que se enquadrem nas condições crônicas de saúde grave estabelecidas no decreto 430/2020. São elas: 

  1. Doença respiratória crônica:

A – Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (moderada ou grave)

B – DPOC

C – Bronquiectasia

D – Fibrose cística

E – Doenças intersticiais do pulmão

F – Displasia broncopulmonar

G – Hipertensão arterial pulmonar

  1. Doença cardíaca crônica:

A – Doença cardíaca congênita

B – Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade

C – Doença cardíaca isquêmica

D – Insuficiência cardíaca

  1. Doença renal crônica:

A – Doença renal nos estágios 3, 4 e 5

B – Síndrome nefrótica

C – Paciente em diálise

  1. Doença hepática crônica:

A – Atresia biliar

B – Hepatites crônicas

C – Cirrose

  1. Doença neurológica crônica: condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica.
  1. Pacientes com necessidades clínicas individuais específicas, incluindo AVC, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla e condições similares.
  1. Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular.
  1. Deficiência neurológica grave.
  1. Diabetes: diabetes mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.
  1. Imunossupressão: imunodeficiência congênita ou adquirida e imunossupressão por doenças ou medicamentos.
  1. Obesidade: obesidade grau III.
  1. Transplantados: órgãos sólidos e medula óssea.
Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias