Paraná lidera pesquisas por "tratamento precoce" no Google - Jornal Plural
5 jul 2021 - 15h52

Paraná lidera pesquisas por “tratamento precoce” no Google

Dados são coletados e organizados pela plataforma Google Trends

Em março de 2021, as buscas no Google sobre tratamento precoce para a Covid-19 tiveram seu pico no Brasil. Nos últimos 12 meses, o Paraná foi o Estado que mais pesquisou sobre o coquetel de remédios sem eficácia comprovada em todo o país. Dentre os 399 municípios do estado, Curitiba lidera o ranking de consultas sobre o tema.

De acordo com dados do Google Trends, ainda que o interesse pelo tema tenha diminuído no mês de junho no Paraná, no dia 6, o termo “tratamento precoce” atingiu o nível máximo da escala que vai de 0 a 100 da ferramenta, que determina a popularidade de buscas on line.

Das 16h do dia 28 de junho às 16h desta segunda-feira (5), a taxa média de busca pelo termo “tratamento precoce” no Paraná foi de 23,4. Só na última hora (das 14h30 às 15h28), o Paraná registrou três picos: o primeiro às 14h35, com o marco de 100, o segundo, que também alcançou o nível máximo da escala, às 14h40 e o último às 14h52, com 97.

Imagem: Reprodução/Google Trends.

Além disso, considerando todas as categorias de busca, temas como “tratamento precoce da covid” e “ivermectina” vem ganhando um “aumento repentino” de relevância entre as pesquisas dos paranaenses em 2021.

O estado segue a tendência do país. No Brasil, as principais buscas dos últimos sete dias em relação à Covid-19 são: “Como tratar Covid?” e “Como tomar ivermectina?”.

Reportagem sob orientação de João Frey

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias