12 maio 2022 - 14h11

Moradora do Parolin quer fazer cozinha comunitária para atender famílias carentes

Após o incêndio que destruiu dezenas de moradias no Morro do Sabão, costureira passou a ajudar os vizinhos

A costureira Isete do Rocio Portes, a “Elisete”, passou a ajudar os vizinhos com doações de roupas e alimentos após o incêndio que destruiu dezenas de moradias no Morro do Sabão, bairro Parolin, em Curitiba. O incidente aconteceu em fevereiro e desde então ela está mobilizada para ajudar quem perdeu tudo.

Quem não tem comida pode tomar café da tarde todos os dias em uma mesa que fica em frente à casa da costureira. Aqueles que precisam de roupas pegam o que precisam do que está exposto do outro lado. Tudo o que está disponível é oriundo de doações.

A casa de Isete se tornou uma espécie de “ponto de solidariedade” no Parolin. Agora ela quer ampliar a atuação. A chegada do inverno preocupa a moradora e, por isso, ela vai reformar um cômodo do próprio imóvel para transformar em uma cozinha comunitária.

“Meu marido e meu filho são pedreiros. Eles acham que com uns R$ 5 mil dá para fazer. Então eu estou pedindo ajuda para poder fazer a obra aqui e ficar mais fácil para cozinhar”, contou ao Plural.

Tudo é bem-vindo. Materiais de construção novos, usados, dinheiro. Para ajudar basta entrar em contato por meio do telefone (41) 99908-7791.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

Últimas Notícias

Bolsonaro não concluiu 84% das obras da transposição do Rio São Francisco, como alega vídeo

É enganosa a afirmação de que Jair Bolsonaro (PL) entregou 84% das obras da Transposição do rio São Francisco. Apesar do presidente ter retomado 222 km que haviam sido retirados do projeto original por administração anterior, a execução da obra atravessou outras três gestões federais que, juntas, entregaram mais de 90% da infraestrutura do empreendimento, considerando a extensão inicial – de 477 km

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds