Mesmo com Bandeira Laranja, Linha Turismo será diária | Jornal Plural
27 nov 2020 - 18h02

Mesmo com Bandeira Laranja, Linha Turismo será diária

Ônibus, que operavam só aos fins de semana, sairão a cada 30 minutos da Praça Santos Andrade

O sistema de saúde está à beira do colapso, mas a Prefeitura de Curitiba parece determinada a aquecer o turismo de Natal. Após reunir mais de mil pessoas no Jardim Botânico, chegou a vez de liberar o funcionamento diário da Linha Turismo a partir do dia 1º de dezembro. Até então, os ônibus estavam operando às sextas, sábados e domingos.

O horário também foi estendido e agora vai das 9h às 20h, com saídas a cada 30 minutos. O preço da tarifa de embarque é de R$ 50 e crianças até cinco anos não pagam. O passeio percorre 45 quilômetros e dura cerca de três horas, partindo da Praça Santos Andrade. A programação deve permanecer assim até o fim do ano.

Apesar de ter sido decretada Bandeira Laranja na cidade, a Urbanização de Curitiba (URBS) disse que o novo decreto não impõe restrições à Linha Turismo. Portanto, a novidade será mantida sem qualquer alteração. Os passageiros devem apenas usar máscara.

O Plural questionou a assessoria sobre possíveis limitações no número de passageiros, já que, de acordo com as novas regras, o transporte coletivo deve circular com lotação de até 70% de sua capacidade máxima. O órgão rebateu que a capacidade total dos veículos é de 105 passageiros (sentados e em pé), mas a ocupação permitida é de 65 pessoas sentadas, por isso já se enquadra na regra.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias