Leitura une poetas geniais que tiveram fim trágico - Jornal Plural
25 maio 2021 - 15h27

Leitura une poetas geniais que tiveram fim trágico

Obra inspirada em Ana Cristina César e Alejandra Pizarnik estreia com sessão gratuita

Com autoria e direção de Maíra Lour, que divide a cena com a atriz Ailén Scandurra, “Insensatez” mescla elementos da leitura dramática com o audiovisual para levar ao público uma obra inspirada no trabalho, na vida e na morte de Ana Cristina César e de Alejandra Pizarnik. As poetisas, a primeira brasileira e a segunda argentina, são figuras centradas em seu tempo, mas também ligadas às angústias do hoje. As duas viveram a genialidade em trajetórias abreviadas pelo suicídio.

A estreia será on-line e gratuita, em 26 de maio (quarta-feira), às 20h, no YouTube. O texto, nasceu de uma residência artística realizada pelo Programa Iberescena em Buenos Aires no ano de 2017. Foi ali que Maíra começou a investigação sobre as autoras: “Eu tinha vontade de sentir as diferenças culturais, o que seria essa poesia mais carioca e também mais portenha, onde se encontrariam de alguma maneira. E, depois da investigação sobre o delicado tema do suicídio, o que me instigou foi a questão do corpo. Para as duas, a palavra é o corpo que fica, suspenso, que vive de carne e osso. Essa corporificação em letra, em palavra, em poema, em escrita, faz parte da minha pesquisa artística.”

Segundo a dramaturga, o texto de Insensatez é um questionamento: “O que aconteceu? E se estivessem vivas?” A partir disso, episódios de diferentes poetas e momentos de outras mulheres foram incorporados à criação. O trabalho apresenta o tom do feminino, nasce da obra de mulheres e é escrito por uma mulher. E não é por acaso. Maíra acredita na importância das redes que são estabelecidas ao ler e escrever sobre mulheres, algo muito importante para a inserção do feminino na arte, principalmente nos tempos atuais. A parceria com Ailén Scandurra desde o início da pesquisa para essa obra, por exemplo, é uma relação fundamental para o resultado artístico alcançado.  

A pretensão é que o espetáculo chegue logo aos palcos, mas com a Covid-19 impondo restrições, não há previsão de estreia no teatro. O que poderia ser uma barreira, no entanto, acabou virando uma oportunidade. “O audiovisual e toda a relação que estamos vivendo com a tecnologia e a virtualidade quebra as fronteiras, flexibiliza o acesso à obra. Eu posso compartilhar o trabalho com as pessoas envolvidas no início do processo na Argentina, com amigas que investigam poesia em outros países”, explica a artista. Desde o início das medidas de isolamento, a pesquisa sobre a linguagem do audiovisual ganhou espaço no dia a dia de Maíra. Ela também é diretora da Súbita Companhia de Teatro, na qual dirigiu seis curtas-metragens durante 2020 para o projeto “Aqui”. 

Devido à pandemia, a pré-produção foi totalmente remota e on-line. Posteriormente, aconteceram as gravações, seguindo os protocolos de saúde exigidos pelas autoridades sanitárias. “Insensatez” conta com o incentivo da Lei Aldir Blanc via Programa de Apoio e Incentivo à Cultura — Fundação Cultural de Curitiba, da Prefeitura Municipal de Curitiba e do Ministério do Turismo, e realização da Flutua Produções. Também foi ofertada uma oficina on-line gratuita, intitulada “Corpo-Poesia”, como parte do projeto.

SERVIÇO

InsensatezLeitura dramática
Estreia on-line gratuita no YouTube
Duração: 40 minutos
Data: 26 de maio (quarta-feira), às 20h
Inscreva-se para receber o link e ser lembrado: www.sympla.com.br/flutuaproducoes

A leitura estará disponível até o final de junho em https://www.youtube.com/channel/UC9ipDVH1JUDNxo9yjT9ZZtg/featured

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias