Diretora de CMEI é afastada com Covid; professores exigem novas medidas | Jornal Plural
16 fev 2021 - 14h01

Diretora de CMEI é afastada com Covid; professores exigem novas medidas

Caso ocorreu em centro de educação infantil no Tatuquara

O caso de uma diretora de escola contaminada por coronavírus levou professores da rede municipal de Curitiba a questionar o protocolo da prefeitura para casos do gênero. Um coletivo de funcionários da educação pede que não apenas a pessoa doente, mas também as que tiveram contato direto com ela sejam afastadas.

A situação ocorreu no CMEI João Carlos Pisani, no Tatuquara. Segundo a prefeitura, a diretora da unidade teve a confirmação da Covid no sábado, e foi imediatamente afastada. No momento, a rede municipal ainda não está recebendo alunos, e só havia professoras e servidores no local. As aulas devem começar no próximo dia 18.

Para os representantes do coletivo “Sismuc Somos Nós”, um grupo que se autointitula como oposição à atual gestão do sindicato da categoria, as medidas tomadas nesse tipo de situação são excessivamente tímidas. Num vídeo que circulou pelas redes sociais, as professoras dizem que seria necessário afastar também as professoras e demais profissionais que tiveram contato com a professora na semana anterior.

Segundo o coletivo, a diretora teria tido a confirmação do contágio já na quinta-feira, e embora tenha deixado a unidade, tudo continuou acontecendo como antes.

A prefeitura diz que tudo foi feito de acordo com normas de segurança. O protocolo, diz a Secretaria de Educação, será esse: o afastamento é unicamente de quem tem sintomas ou caso confirmado. Além disso, caso alguma pessoa tiver tido contato demasiadamente próximo (abraços, beijos) pode também ser afastada. Como por enquanto não foi o caso, as atividades no CMEI seguem normalmente.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

3 comentários sobre “Diretora de CMEI é afastada com Covid; professores exigem novas medidas

  1. Até dia 12 não havia nenhuma orientação sobre como a unidade educacional deveria proceder sobre situações como a citada na matéria, nem mesmo no protocolo de retorno as aulas da RMC. Segunda, 15/02 ficou claro o motivo. Foi colocada um projeto de lei para votação em regime de urgência. Lei que torna a educação de Curitiba serviço essencial. De acordo com a lei em hipótese alguma as atividades presenciais podem ser interrompidas durante a pandemia, tanto em escolas públicas quanto particulares. Não havia nenhuma intenção por parte da gestão municipal de tomar ações consideradas efetivas pelos órgãos de saúde para barrar a propagação do vírus em qualquer unidade educacional do município.

  2. Até dia 12 não havia nenhuma orientação sobre como a unidade educacional deveria proceder sobre situações como a citada na matéria, nem mesmo no protocolo de retorno as aulas da RMC. Segunda, 15/02 ficou claro o motivo. Foi colocada um projeto de lei para votação em regime de urgência. Lei que torna a educação de Curitiba serviço essencial. De acordo com a lei em hipótese alguma as atividades presenciais podem ser interrompidas durante a pandemia, tanto em escolas públicas quanto particulares. Não havia nenhuma intenção por parte da gestão municipal de tomar ações consideradas efetivas pelos órgãos de saúde para barrar a propagação do vírus em qualquer unidade educacional do município.

  3. Outro ponto de extrema importância na transformação da educação em serviço essencial e que está passando despercebido, é a proibição da categoria fazer greve. Sim como serviço essencial esse direito se torna ILEGAL estando sujeito a sanções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos:

Últimas Notícias