Dia do Servidor terá protesto em Curitiba | Jornal Plural
27 out 2019 - 20h52

Dia do Servidor terá protesto em Curitiba

Após o fim da licença-prêmio, funcionalismo denuncia adoecimento da categoria

A extinção da licença-prêmio aos servidores do Executivo do Paraná veio em uma data simbólica: o Dia dos Professores, categoria que representa 38% dos funcionários públicos. Para chamar atenção ao adoecimento da categoria, sindicatos organizam um protesto para esta segunda-feira (28), Dia do Servidor, em frente ao Palácio Iguaçu.

A mobilização vai destacar a precarização do trabalho, a retirada de direitos e a perseguição com os trabalhadores, o que, segundo o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES), vêm gerando um grande desgaste emocional para o funcionalismo. O adoecimento no trabalho será denunciado pelos manifestantes na sessão da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), que tem início às 14h.

“Nós temos um quadro de gestão governamental que é extremamente desrespeitoso com os servidores públicos, particularmente da educação. Então, o adoecimento mental se aprofunda por conta deste período de conjuntura governamental, o que é muito danoso”, avalia o presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão.

O professor afirma ainda que o governador Ratinho Jr descumpre compromissos importantes, firmados na última greve. “Ele faz uma fala pública de desprestigio do serviço público, colocando a licença especial como um privilégio. Nós também não estamos percebendo por parte do governo um esforço para cumprir com pautas e compromissos como a questão da saúde dos servidores, o atendimento adequado na perícia médica e a realização da Conferência estadual da Saúde dos Servidores”, destaca.

Segundo os sindicatos, o número de suicídios envolvendo profissionais da Educação aumentou nos últimos cinco anos, quando 40 morreram desta causa. Já entres os policiais, 11 suicídios foram registrados somente em 2018. Entre profissionais da Saúde, o número de mortes por suicídio é de 48 entre 2008 e 2017.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias