Delegado prende irmãos que espancaram suspeito de furto na Fazendinha | Plural
29 set 2019 - 21h02

Delegado prende irmãos que espancaram suspeito de furto na Fazendinha

Homem que tentou furtar barra de alumínio foi solto pelo princípio da insignificância

Dois irmãos foram presos na madrugada desta sexta depois de espancarem um homem que tentou furtar uma barra de alumínio do portão da casa deles. Os dois passaram o fim de semana na delegacia e pelo menos um deles, que já tinha mandado de prisão por outro crime, deve ir para a penitenciária.

Também levado à delegacia, o homem que supostamente tentou furtar a barra foi solto pelo valor insignificante do furto. O delegado responsável por atender o caso, Pedro Filipe, aplicou o princípio da bagatela, segundo o qual furtos de valores muito pequenos não devem gerar processo penal.

O espancamento do homem foi denunciado por um motorista que passava pela frente da casa, no Fazendinha. O caso aconteceu na madrugada de quinta para sexta. O motorista acionou a PM, informando a agressão.

Ao chegar lá, os militares encontraram o homem com vários machucados e a cabeça sangrando. Os dois irmãos disseram que o sujeito há tempos tentava soltar barras de alumínio de uma grade, e que agora tinha conseguido. Ao ver o furto, os dois decidiram agredi-lo.

Já no local a PM viu que um dos irmãos tinha um mandado de prisão. Foi condenado por falsificação de moeda. Os três foram levados à Central de Flagrantes.

Responsável pelo plantão, o delegado Pedro Filipe diz que resolveu não apenas prender os irmãos como divulgar o fato nas redes sociais por se tratar de uma questão pedagógica.

“As pessoas têm que entender que não podem fazer justiça com as próprias mãos. Até existe a previsão de que você detenha alguém durante um crime. MAs a atitude correta pela lei, depois de fazer isso, é chamar a PM ou levar a pessoa a uma delegacia, jamais fazer o que eles fizeram”, disse o delegado.

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você entra na nossa lojinha, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Últimas Notícias