Curitiba testa 2ª vacina contra Covid-19 | Jornal Plural
16 set 2020 - 16h15

Curitiba testa 2ª vacina contra Covid-19

Experimentos de laboratório europeu serão conduzidos no Hospital Nossa Senhora das Graças

Uma segunda vacina contra a Covid-19 começará a ser testada em Curitiba na próxima semana. O imunizante experimental é o do laboratório Janssen-Cilag, divisão farmacêutica da europeia Johnson&Johnson, que teve seu pedido de testes da fase 3 aprovado no Brasil no último dia 18 de agosto.

Os ensaios na Capital paranaense serão conduzidos no Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG) e coordenados pelo infectologista Clóvis Arns, médico do HNSG e presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).

Apesar de confirmar que os testes começam na semana que vem, o hospital não repassou mais informações e disse que detalhes serão divulgados em breve.

O que se sabe até agora é que os voluntários receberão uma dose única da vacina ou placebo, e que serão sete mil testados no Brasil. Além de Curitiba, haverá centros distribuídos em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Norte. 

As duas primeiras etapas do estudo, em grupos menores de indivíduos, foram iniciadas em julho nos Estados Unidos e na Bélgica.

Procurada, a Anvisa ressaltou que seu papel é avaliar os aspectos de segurança do estudo e o desenho de pesquisa para produção de dados robustos, mas que o calendário dos ensaios depende dos laboratórios competentes. A IQVIA, instituição de pesquisa responsável pelo estudo no Brasil, ainda não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Em nota, a Janssen-Cilag colocou apenas que o estudo deve começar em setembro, mas que a “data exata para início da pesquisa depende ainda da avaliação dos resultados do estudo de fase 1/2a, que está em andamento”.

Chinesa na frente

Esta será a segunda vacina com testes em curso em Curitiba. A primeira foi a CoronaVac, produzida na China pela farmacêutica Sinovac Biotech, em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. Os ensaios, também da fase 3, começaram no dia 3 de agosto e estão concentrados no Complexo Hospital de Clínicas (CHC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR).  

De acordo com o CHC, estão sendo acompanhados 850 voluntários, muitos dos quais já receberam a segunda dose da vacina. No total, serão 9 mil testados com a CoronaVac em todo o Brasil. Além de Curitiba e São Paulo, os exames são conduzidos também no Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Distrito Federal.

O início dos ensaios com a subsidiária da Johnson&Johnson atropela a vacina russa que, no Brasil, tem acordo exclusivo com o governo do Paraná. Até o momento, a Sputnik V não tem autorização para ensaios no Brasil, mas a expectativa do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) é submeter os pedidos de liberação para a Anvisa e a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) até fim de setembro. A pretensão é testar 10 mil trabalhadores da área da saúde até outubro, embora os centros da pesquisa ainda não estejam definidos.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias