Com garrote de Brasília, UFPR remaneja R$ 2,5 mi para manter pesquisas | Jornal Plural
26 abr 2019 - 8h00

Com garrote de Brasília, UFPR remaneja R$ 2,5 mi para manter pesquisas

Medida contraria cenário nacional de retração de apoio à pesquisa

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) vai investir cerca de R$ 2,5 milhões de verba própria para manter pesquisas ativa no estado. A decisão foi divulgada menos de um mês após a publicação do decreto do governo federal contingenciando cerca de 42% das verbas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Com o bloqueio do governo, o orçamento destinado à pasta caiu de R$ 5,1 bilhões previstos na lei orçamentária votada ano passado para R$ 2,9 bilhões.

“Não é segredo para ninguém que a universidade pública brasileira é responsável pela produção de mais de 90% da produção da ciência, da tecnologia e da inovação nacionais. Somos a verdadeira locomotiva da produção científica aqui neste país”, defende o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, ao anunciar a abertura dos editais.

Ao reforçar o momento de crise da pesquisa brasileira em meio aos “severos cortes orçamentários”, Fonseca destaca que a medida da instituição é uma necessidade para a continuidade da pesquisa no país. “Mesmo nestes momentos de crise econômica mais aguda, conseguimos destinar uma parcela significativa de orçamento próprio para a pesquisa”, completa.

Este é o segundo ano consecutivo que a UFPR abre editais para investir em pesquisa. Em 2018, também como forma de minimizar os efeitos dos cortes orçamentários sofridos pela área de pesquisa, a universidade abriu editais com destinação de até R$ 650 mil para workshops, divulgação de conhecimento científico e equipamentos. Um ano depois, a instituição conseguiu quase triplicar o valor de investimento em pesquisa com recursos próprios.

De acordo com a universidade, agora para 2019 são quatro editais abertos que darão apoio à manutenção de equipamentos de laboratório e de pesquisa, que auxiliarão na promoção de eventos científicos e que darão subsídio para a divulgação de resultado de pesquisa em publicações no Brasil e em veículos internacionais.

Dos valores apontados pela instituição para apoio à pesquisa, R$ 1,2 milhão serão destinados à infraestrutura, atualização de softwares e equipamentos; R$ 750 mil será aplicado em atividades de plano de trabalho e em equipamentos em pesquisas em áreas de especialidade, como de energias renováveis e nanotecnologia; R$ 300 mil serão para subsidiar taxas de publicação em língua estrangeira de trabalhos de atividades de pesquisa, inovação e desenvolvimento; e R$ 500 mil serão para promoção de eventos de pesquisa.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias