Cães e gatos de Curitiba serão testados para Covid-19 | Jornal Plural
Clube Kotter
14 out 2020 - 19h02

Cães e gatos de Curitiba serão testados para Covid-19

UFPR recruta voluntários para pesquisa nacional sobre o risco de transmissão homem-animal

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) vai avaliar cerca de mil animais com tutores que testaram positivo para Covid-19. O estudo irá analisar o risco de transmissão homem-animal no Brasil e será o primeiro do gênero em um país tropical, já que algo semelhante só foi desenvolvido na Itália. Para isso, a equipe procura voluntários – animais cujos tutores foram contaminados pelo coronavírus.

A pesquisa, financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Ministério da Saúde, será realizada em Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE) e São Paulo (SP). Serão dois momentos de avaliação, com amostras biológicas coletadas com intervalo médio de sete dias, entre animais cujo tutor esteja em isolamento domiciliar, com diagnóstico laboratorial confirmado por RT-qPCR ou resposta imunológica apenas por IgM.

De acordo com o coordenador da pesquisa, professor Alexander Biondo, do Departamento de Medicina Veterinária da UFPR, “o estudo pode dar resposta definitiva sobre a susceptibilidade e o papel de cães e gatos como reservatórios do vírus”.

Em caso positivo, demais animais da residência também serão testados e familiares orientados a intensificar medidas de higiene e proteção. A pesquisa também pretende contribuir para prevenção e controle da doença em animais de estimação.

“Espera-se estabelecer propostas de ações intersetoriais entre as instituições de pesquisa e as secretarias municipais de saúde, para que essas, por meio de ações integradas entre a Vigilância Ambiental e a Atenção Primária à Saúde, possam estabelecer fluxogramas internos de atenção à saúde animal e proteção à saúde humana”, diz o professor.

Segundo o pesquisador, o trabalho realizado na Itália envolveu 817 animais. Nenhum foi positivo no PCR, mas 3,4% dos cães e 3,9% dos gatos apresentaram anticorpos contra o SARS-CoV-2. “Até o final de 2020, esperamos ter em torno de mil amostras nas cinco capitais estaduais.”

A definição do número amostral levará em conta o total de indivíduos positivos no trimestre anterior à coleta, considerando aproximadamente 10% do total de casos em humanos. Uma revisão sobre a incidência dos vírus em PETs assinada pela equipe da pesquisa foi recentemente publicada em pré-print pela Frontiers.

O professor comenta que não há, até o momento, uma rede de colaboração de enfrentamento à SARS-CoV-2 cujo enfoque seja em Saúde Única e na promoção de ações voltadas aos animais de companhia. Para participar da pesquisa, os tutores ou familiares voluntários receberão o termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE) e um questionário de tele-vigilância. O objetivo é determinar as características ambientais e outros fatores associados à infecção nos animais.

Informações e contato podem ser feitos pelo e-mail [email protected].

Reportagem: Amanda Miranda /UFPR

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Um comentário sobre “Cães e gatos de Curitiba serão testados para Covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias