Bispo internado com Covid chegou a tomar primeira dose da vacina | Jornal Plural
20 fev 2021 - 19h47

Bispo internado com Covid chegou a tomar primeira dose da vacina

Butantan diz que só duas semanas após segunda dose pessoa está imunizada

O arcebispo metropolitano de Curitiba, dom José Antônio Peruzzo, que foi internado neste sábado (20) com diagnóstico de Covid, chegou a tomar a primeira dose da vacina contra a doença. Segundo o Instituto Butantã, esse tipo de contágio pode acontecer até duas semanas depois da segunda dose, que o arcebispo por enquanto não tomou.

Toda vacina tem um tempo necessário para criação de anticorpos. O sistema imunológico do corpo humano precisa detectar o agente invasor e depois agir para produzir suas defesas, o que em geral leva algumas semanas. No caso da Coronavac (provavelmente a vacina aplicada no bispo), esse tempo começa a contar apenas depois da segunda dose.

Segundo o boletim médico divulgado pela Arquidiocese de Curitiba, dom Peruzzo, de 61 anos, confirmou o diagnóstico da doença e está internado, no entanto passa bem. O boletim, assinado pelo diretor médico do hospital Nossa Senhora das Graças, Luiz Sallim Emed, e pelo infectologista Eduardo Ditzel, diz que o objetivo da internação é o acompanhamento do quadro clínico.

Embora ainda esteja longe da idade dos pacientes que estão em geral sendo vacinados na cidade, a prefeitura de Curitiba diz que dom Peruzzo foi vacinado por morar em um local classificado como lar de longa permanência. O arcebispo mora no Palácio Arquiepiscopal, onde alguns padres com problemas clínicos são tratados. A prefeitura informa que nove pessoas foram vacinadas no local.

A imunização de pessoas em estabelecimentos de longa permanência (como asilos) é recomendada pelas autoridades sanitárias – a preferência deveria ser dada para os idosos que moram nesses lugares e para seus cuidadores.

Além do Palácio Arquiepiscopal, pelo menos outra instituição ligada à Igreja Católica em Curitiba que abriga um bispo recebeu vacinas. O Seminário Menor São José, onde mora o arcebispo emérito dom Pedro Fedalto, de 94 anos, recebeu vacinas para 11 idosos e para cuidadores.

A vacinação em Curitiba foi suspensa nesta semana quando apenas pacientes acima de 85 anos estavam recebendo as doses. Agora, só a chegada de nova carga de imunizantes permitirá que os idosos continuem a ser vacinados.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

9 comentários sobre “Bispo internado com Covid chegou a tomar primeira dose da vacina

  1. É isso mesmo o castigo vem a 🐎🐎🐎,mas estimo melhoras,a Diocese de Aparecida, perdeu esta semana 03 padres ,eu ouvi na missa agora tarde do Pe Marcelo. Mas é incorreto saber que enquanto o povo espera pela vacina que os homens do poder tiveram acesso a ela. Que mal exemplo do Dom Peruzzo. Estamos aqui em casa com pessoa idosa que deveria ser vacinado e agora acabou a vacina. É revoltante ler que padres jovens receberam. ESTOU CHOCADA. VER UM COMPORTAMENTO DESSES FAZ A GENTE PERDER AINDA MAIS A FÉ NAO SÓ NO GOVERNO, mas agora na Igreja.

  2. Que triste notícia. De fato o vírus pega a todos e não faz distinção de classe e posição. Estimo melhoras ao arcebispo, mesmo que ele tenha defendido tanto a campanha da fraternidade, falado tanto em UNIÃO E DIÁLOGO e tenha tomado a vacina escondido do povo. Que feio!!!! Hipocrisia que fala?!

  3. É o comportamento esperado, instintivo dos políticos brasileiros, inspirados pela lei de Gerson: “É preciso levar vantagem em tudo, certo?” – Vaidade e ganancia exacerbadas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias