Autoridades devem começar a recomendar uso de máscaras de pano | Jornal Plural
1 abr 2020 - 23h52

Autoridades devem começar a recomendar uso de máscaras de pano

Antes desprezada, a máscara de tecido deve ser recomendada tanto nos EUA quanto aqui para pessoas saudáveis

O Centers for Disease Control and Prevention (CDC), o órgão americano responsável por acompanhar epidemias e pandemias nos Estados Unidos, estuda passar a recomendar o uso de máscaras de pano no rosto por pessoas saudáveis. Até o momento, o CDC indica que apenas profissionais de saúde e pessoas doentes devem utilizar máscaras descartáveis, um item que está em falta tanto lá quanto no Brasil.

A mudança, antecipada pelo Washington Post, tem base em dois fatores: a necessidade de liberar máscaras descartáveis e máscaras N95 para quem está na linha de frente atendendo pacientes e a revisão de estudos que indicam que o uso de máscaras pode sim ter algum efeito protetivo.

Um dos estudos é de 2008 e avaliou a efetividade do uso de máscaras profissionais e as feitas em casa, de pano, contra infecções respiratórias. A conclusão foi de que as máscaras domésticas são menos eficientes que as profissionais, mas reduzem a exposição a vírus.

No Brasil, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, mudou de discurso esta semana e declarou que “qualquer pessoa” pode fazer máscaras de pano. O uso de máscaras tem sido desestimulado no país uma vez que há falta do produto em hospitais e postos de saúde.

No entanto, as máscaras de pano, menos indicadas para uso por profissionais da saúde, podem representar um pouco de proteção para pessoas comuns em situações como idas ao mercado ou uso de transporte coletivo.

O Ministério da Saúde deve emitir recomendações para o uso de máscaras caseiras, como tecidos recomendados e orientações para lavagem. As máscaras devem ser de uso individual e lavadas após o uso com água sanitária ou com sabão para roupas e depois passadas a ferro quente.

Vendas on-line

Antes mesmo dessa mudança nos últimos dias, a venda de máscaras on-line aumentou. A oferta de itens do gênero no Mercado Livre aumentou nas últimas semanas e os termos de busca máscara, máscara n95 estão no primeiro e segundo lugares há duas semanas.

A oferta de produtos inclui itens importados da China com filtros, mas reutilizáveis, máscaras de uso profissional, inclusive a N95 e máscaras de pano. No Google, as buscas pelo termo máscara e outras palavras relacionadas começou a aumentar a partir da primeira semana de março. No momento, máscara de tecido é o quinto termo relacionado com maior ascensão.

Interesse por termos relacionados a máscara no Google
Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você clica aqui, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias