Após contaminação, água só volta ao normal em Curitiba na tarde desta quarta | Jornal Plural
15 dez 2020 - 18h12

Após contaminação, água só volta ao normal em Curitiba na tarde desta quarta

Quem já estava no rodízio, pode chegar a 72 horas sem abastecimento; são afetadas 900 mil pessoas em Curitiba e São José dos Pinhais

Quem depende da água da Estação de Tratamento Iguaçu, fechada pela Sanepar nesta segunda (14) por suspeita de contaminação na água, deve ficar pelo menos até o fim da tarde desta quarta (16) sem abastecimento. Esse é o tempo necessário para que se faça todo o processo necessário de filtragem e decantação, para que só depois a água volte a circular pelos canos.

A estimativa do diretor de Comunicação da Sanepar, Hudson José, é que a água seja liberada novamente a partir da hora do almoço desta quarta. Depois disso, ainda podem ser necessárias de quatro a seis horas para que todas as casas voltem à situação de normalidade. Estão sendo afetadas pelo problema cerca de 900 mil pessoas de Curitiba e São José dos Pinhais (veja lista abaixo).

A Sanepar ainda não identificou a fonte do problema que resultou numa queda brusca da qualidade da água na estação. Na noite de segunda, os exames feitos periodicamente mostraram que a água, que já estava mais turva a olhos vistos, não se enquadrava nos parâmetros mínimos para distribuição. A partir daí deu-se início a um monitoramento que acabou levando à decisão de suspender o abastecimento.

Nesta terça, a Sanepar trabalhou tentando encontrar a fonte do contaminante, que pode ser tanto uma indústria quanto uma pessoa que tenha jogado resíduos poluentes no rio. Segundo a empresa, não houve riscos para a saúde dos consumidores.

Para minimizar os problemas das regiões afetadas, a Sanepar prevê que os bairros atingidos por esse corte de abastecimento ficarão de fora da próxima rodada de rodízio na capital – os curitibanos, em função da estiagem e do baixo nível dos reservatórios da Sanepar, têm tido 36 horas de abastecimento e 36 horas de corte de água.

Um dos problemas é que o novo corte afetou regiões que deveriam estar saindo do rodízio de abastecimento provocado pela seca justamente nesta terça. Como um corte praticamente se sobrepôs ao outro, essas regiões estão há mais de 50 horas sem água.

Os bairros afetados em Curitiba são: Água Verde, Guaíra, Parolin, Prado Velho, Rebouças, Fanny, Boqueirão, Capão Raso, CIC, Fanny, Fazendinha, Hauer, Lindoia, Novo Mundo, Pinheirinho, Portão, Santa Quitéria, Seminário, Vila Izabel, Xaxim, Fazendinha, Cabral, Juvevê, Hugo Lange, Alto da Glória, Centro, Jardim Social, Bacacheri, Alto da XV, Batel, Cajuru, Uberaba, Bigorrilho, Campo Siqueira, Vila Izabel, Barrerinha, Ahú, Boa Vista, São Lourenço, Abranches, Bom Retiro, Mercês, Pilarzinho, São Francisco, São Lourenço, Vista Alegre, Cascatinha, São João e Centro Cívico.

Em São José dos Pinhais: Guatupê, Jardim Ipê, Cidade Jardim, Jardim Cristal, Ipê e Academia.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

8 comentários sobre “Após contaminação, água só volta ao normal em Curitiba na tarde desta quarta

  1. Nós consumidores somos tratados como acéfalos pelos investidores da Sanepar e pelo governo do estado com a complacência da mídia paga.
    Não bastasse os períodos sem água…rodízio…agora inventaram uma nova forma de intimidação chamada de ccontaminação .
    Tu da a narrativa pra encobrir a falta de investimentos…nas captações, no tratamento do esgoto cobrado indevidamente …e a mídia PAGA…..silente…nem uma linha séria.
    Nojo.

  2. Moro no Pilarzinho e estávamos sem água desde a madrugada de 15dez e o racionamento era para iniciar às 16h. A água voltou às 15h e acabou novamente as 18h. A água estava límpida. Se a água estava Boa por que foi cortada antes e se ñ estava por que foi liberada? A história está mal contada e nós sem água novamente.

  3. A Sanepar não esta conseguiu acompanhar o aumento da população, não esta oferecendo um serviço de qualidade vslor muito alto para um serviço péssimo. Já passou da hora de trocar de empresa de abastecimento de água.

  4. Óbvio que temos que fazer de tudo contra o desperdício de água. Contudo a Empresa foi omissa em relatar o problema sob pressão popular na mídia. Uma caixa d’água não consegue se manter com adultos em trabalho por 72 horas. Estamos em pandemia…

  5. Eu gosto muito do Plural. Mas toda vez que leio uma matéria aqui, sinto que ela acaba antes de dar as informações que procuro (como em todos os outros veículos que deram a mesma notícia). Essa história da água é muito séria, queria saber mais sobre as causas e que tipos de precauções deveríamos tomar.

  6. Quem garante que não é sabotagem mesmo pra privatizar a Sanepar, estão denegrindo a imagem da empresa. Quem sai ganhando com isso senão o governo.

  7. Por que cortaram a água novamente nesta segunda feira dia 21 de dezembro aqui no S Francisco se o cronograma era para ser cortada as 16h ! Não somos tolos e exigimos esclarecimentos de uma companhia ineficiente que cobra alto pelo serviço !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias