23 maio 2022 - 16h48

Após acordo da Abrabar com clube de tiro, Abrasel faz parceria com PM para mais segurança

Entidade pediu para as polícias maior policiamento em bares e restaurantes do Centro de Curitiba

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) anunciou nesta segunda-feira (23) uma parceria com as Polícias Militar e Civil e a Guarda Municipal de Curitiba para garantir maior segurança de donos e clientes de restaurantes e bares no centro da cidade.

A operação vai estrear nesta quinta-feira (26) com duração por tempo indeterminado. A PM afirmou que o policiamento vai ocorrer em dias de maior fluxo de clientes, entre 18h e 2h, e que não vai abranger nenhum bairro, além do centro, mas que no futuro o perímetro de ação poderá ser alargado.

Segundo Luis Fernando Menucci, presidente da Abrasel, recentes “ações de marginais” em bares e restaurantes motivaram a parceria com as polícias. A Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) também vem reclamando do aumento de ocorrências nos estabelecimentos, o que levou a entidade a firmar, na última sexta-feira (20), uma polêmica parceria com um clube de tiro para treinar empresários a manusear armas de fogo.

De acordo com Renato Ribas, coronel da PM que vai comandar a operação, o policiamento servirá para entender como mudaram hábito de consumo e fluxo de clientes na região central, após dois anos de pandemia.

“Nós tínhamos dois anos atrás um panorama no centro de Curitiba quanto a frequência de bares, lanchonetes e restaurantes. Hoje já mudou. Por isso a Abrasel vem se somar à Polícia Militar para que a gente possa garantir uma melhor segurança aos estabelecimentos, mas entendendo agora quais são os novos, como foi remodelado, se o horário é do tamanho deste elástico [18h às 2h]”, explica o PM.

Parceria com clube de tiro divide o setor

Pelo timing do anúncio, a operação parece ser uma resposta da Abrasel à iniciativa da Abrabar de querer treinar donos de bares e restaurantes a se “defenderem sozinhos”. No último fim de semana, o clube parceiro já recebeu um grupo de donos de bares e restaurantes para praticar o tiro esportivo.

Empresários do setor da gastronomia recebem treinamento com armas em clube de tiro, em Curitiba. Foto: Divulgação.

A proposta dividiu a categoria e dezenas de empresários do setor repudiaram as “posições beligerantes” da entidade ao assinar um manifesto que foi publicado no último fim de semana no Plural. A lista ganhou novas assinaturas nesta segunda: Negrita Bar, Pero Que Sí, Ginger Bar, Vag Veg Veg e Yada Yada Yada.

O coronel da PM não quis comentar a iniciativa da Abrabar, mas reforçou que, apesar da posse de armas ser um direito da população, “o cidadão comum não deve reagir a roubos, pois pode colocar sua vida em risco, bem como de terceiros como parentes e clientes que estão próximos”. “A gente não recomenda e a Polícia Militar nunca incentivou a reação em caso de roubo”, acrescenta.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

5 comentários sobre “Após acordo da Abrabar com clube de tiro, Abrasel faz parceria com PM para mais segurança

  1. Gostaria muito de saber quem são estes empresários que aceitaram entrar neste absurdo da Abrabar (entidade que já defendeu publicamente, inclusive, a retirada à força das pessoas em situação de rua das vias públicas). Pela minha segurança e de todos os clientes, jamais pisaria nestes estabelecimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds