Alistamento militar na pandemia: vai ter muita gente? | Plural
31 jul 2020 - 20h09

Alistamento militar na pandemia: vai ter muita gente?

Maior parte dos procedimentos pode ser feita remotamente. Presença é exigida somente na seleção, com limite de candidatos

Chega uma mensagem do exército com o dia, a hora e o local da apresentação. Logo vem à cabeça a imagem de centenas de homens marchando, cantando e suando juntos. Não parece o melhor lugar para estar durante a pandemia. E agora? 

Preocupada, Ana Paula Magalhães, familiar de um jovem chamado a se apresentar no fim de julho, entrou em contato com a Comissão de Seleção Permanente das Forças Armadas (CSPFA). “Expliquei a situação do meu sobrinho, que reside com a avó de 84 anos, e fui orientada de que ele pode comparecer até o final de novembro independente de agendamento. Optamos por esta possibilidade. O oficial que me atendeu foi muito solícito e me pareceu muito compreensivo com a situação.”

O Exército Brasileiro explica que a seleção está ocorrendo normalmente desde fevereiro e seguirá até dezembro de 2020, mas que “medidas para facilitar a vida do cidadão” e garantir a segurança durante o período da pandemia do coronavírus foram implementadas.

A maior parte dos procedimentos é feita de forma remota, diretamente no sistema de alistamento militar, não sendo mais necessária a presença nas Juntas do Serviço Militar para entrega de documentos. O Certificado de Dispensa de Incorporação também pode ser obtido virtualmente. 

Seleção

A presença é exigida somente no momento da seleção, quando o alistado passa pelo exame médico e pela entrevista. Para evitar aglomerações, a Comissão de Seleção limitou o número agendamentos diários e adotou as recomendações de prevenção à covid-19 emitidas pelo Ministério da Saúde, como o distanciamento social, o fornecimento de álcool em gel, o uso permanente de máscaras e a ventilação e a higienização dos ambientes.

Na chegada, os jovens também são submetidos à aferição de temperatura. Quem tem febre é liberado imediatamente e aconselhado a procurar atendimento médico. O mesmo acontece a quem apresenta outros sintomas da covid-19 ou testou positivo para a doença, sendo orientado a retornar após completa recuperação, com um espaço de tempo mínimo de 14 dias.

Aqueles que fazem parte ou têm contato com familiares do grupo de risco são atendidos separadamente, de forma preferencial, ou podem ser autorizados a se apresentar em outro momento, até o fim do ano. Também existe a opção de dispensa do atendimento presencial da pessoa em situação de risco. Nesse caso, um familiar deve comparecer no local de seleção com documento original do alistado e atestado médico.

Alistamento on-line

De acordo com a organização, “os jovens nascidos no ano de 2002 têm até 30 de setembro para realizar o alistamento no site, no qual devem informar o número do CPF e preencher um formulário com dados pessoais, sem a necessidade de sair de sua residência. Esses jovens alistados até 30 de setembro concorrerão à seleção em 2020, para incorporação em 2021. Aqueles que se alistarem depois de 30 de setembro participarão da seleção só em 2021, para incorporação em 2022″.

Em Curitiba, os trabalhos de seleção ocorrem na Avenida Marechal Floriano Peixoto, 9450, no Quartel do Boqueirão.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.
0 0 voto
Article Rating
Subscribe
Notificação
guest
0 Comentários
Comentário no texto
Ver todos

Últimas Notícias

0
Adoramos ouvir você, deixe seus comentáriosx
()
x