7 jun 2019 - 0h07

A cada 22 minutos, uma denúncia de violência sexual infantil

Serviço especializado do governo recebeu mais de 177 mil denúncias

Todos os dias, cerca de 63 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes são registradas no país. O número equivale à média de casos de abuso sexual contra menores nos últimos sete anos feitas pelo Disque 100, serviço de denúncias e proteção contra violações de direitos, mantido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH). Desde 2012, as denúncias recebidas pelo canal caíram em mais de 50%.

No Paraná, foram cerca de 8,5 mil denúncias registradas desde 2011, uma média de três casos de violência sexual infantil por dia. Em 2018, o Paraná ficou em 15 na lista de estados com maior registro de denúncias por 100 mil habitantes, com cerca de 24 casos apontados. O registro mais crítico de denúncias de abusos registradas no Paraná foi em 2012, quando foram reportados 1,7 mil casos no ano, cerca de 57 ligações por 100 mil habitantes.

Segundo o relatório atualizado com dados de abril deste ano, Santa Catarina é o estado com maior número de denúncias por 100 mil habitantes, sendo responsável por 40 casos de abuso sexual contra crianças, seguido, de Minas Gerais, com 39 casos.

Pelos dados do Disque 100, cerca de 70% das vítimas são meninas. Pouco mais e 30% dos abusos são cometidos contra crianças com idade entre 12 e 14 anos, e cerca de 70% das vítimas têm idade entre 8 e 17 anos.

Em 20% das denúncias mães e pais foram apontados como os abusadores nas denúncias, seguidos de desconhecidos, com 17% dos registros de violências, padrastos, com 9,2% das denúncias, e vizinhos, com 5,7% das das denúncias. Em cerca de 25% das denúncias o abusador não foi informado. Em mais de 60% dos casos registrados, o crime foi realizado na casa ou da vítima ou do abusador. Clique aqui e confira a íntegra dos dados no site do Disque 100.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

Comparação entre aumento da gasolina e patrimônio da família Bolsonaro usa dados imprecisos

É enganosa a comparação feita em uma postagem com percentuais sobre reajuste da gasolina no Brasil e crescimento patrimonial da família Bolsonaro. O índice do aumento do combustível não se refere a um ano, como indicado. O valor de aumento de gasolina se refere a um período de três anos, enquanto a evolução de patrimônio ocorreu em período de 12 anos para Jair e Flávio e quatro anos para Eduardo

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds