500 mil mortos e contando… - Jornal Plural
24 jun 2021 - 9h00

500 mil mortos e contando…

Charges expõem o negacionismo, as mentiras e a omissão do governo Bolsonaro em relação a pandemia que ceifou a vida de meio milhão de brasileiros

Tem algum tempo já que aquelas charges engraçadinhas, leves, em geral satirizando um palerma qualquer incrustado no governo, como o alucinado Ernesto Araújo ou a toupeira do Weintraub (estilo de charges que eu me divirto desenhando, diga-se), tornaram-se inócuas e quase uma posição de omissão diante do mórbido legado pelo qual o governo Bolsonaro será lembrado, estudado e repudiado para todo o sempre: a morte de mais de meio milhão de pessoas na pandemia de 20/21.

Claro, já vejo por aí os caios coppolas se contorcendo como Daniel Browning Smith para encontrar as “narrativas”, que é como eles chamam as mentiras baseadas em dados científicos inventados que parecem-se levemente com a verdade, para tentar inocentar Jair Bolsonaro do crime que constará de qualquer epígrafe honesta escrita sobre ele.
Mas as charges estão aí para ajudar a se ter uma ideia de como é ser contemporâneo do governo mais perverso que já vivenciei (e olha que nasci na ditadura militar). Seu negacionismo, suas mentiras, sua omissão e seu sorriso de chacal ostentado em cima de uma moto, ficarão para sempre como a imagem de alguém que simplesmente não se importa com essa tragédia. Até mesmo pelo modo bizarro como se comporta, a incentiva.

Selecionei alguns dos muitos desenhos que fiz para o Plural, a Folha de S. Paulo e para a revista Desassossego, do colégio Medianeira para este, digamos, painel lúgubre dos 500 mil mortos. Claro, quase não há humor, mas lamentos silenciosos de um período tenebroso de nossa história.



Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias