20 jan 2022 - 10h30

Detran PR: 30 mil carteiras de motorista aguardam para ser retiradas

Correios não conseguiram entregar documentos por não ter ninguém no endereço ou por erros no cadastro

O Detran PR informou nesta semana que cerca de 30 mil Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) estavam disponíveis para retirada em suas unidades. A maioria dos documentos retornou ao órgão após os Correios não terem conseguido fazer a entrega em três tentativas. Com isso, os donos das carteiras de habilitação precisam ir a um posto do Detran para retirar.

As tentativas frustradas de entrega acontecem porque o responsável não está presente no endereço informado no momento da entrega ou porque o endereço está incorreto no sistema. “A população deve ficar atenta sobre manter atualizado o cadastro no Detran, tanto como condutor ou proprietário. A atualização ajuda na hora da emissão e entrega dos documentos, evitando assim o retorno delas ao Detran”, comenta o diretor-geral do órgão, Wagner Mesquita. De acordo com o diretor, o condutor precisa portar a CNH pois ainda existem situações em que o documento digital não substitui totalmente o físico.

Leia também

As cidades com o maior número de CNHs que aguardam retirada são: Curitiba (13.000), Londrina (1.700), São José dos Pinhais (1.400), Foz do Iguaçu (1.300), Cascavel (780), Maringá (400), Ponta Grossa (800), Colombo (450), Campo Largo (450), Campo Mourão (400), Paranaguá (400) e Araucária (300).

Detran PR: como retirar a carteira

Para fazer a retirada da CNH, basta o cidadão comparecer diretamente na Ciretran do seu município, das 8h às 14h, de segunda-feira a sexta-feira, sem a necessidade de agendamento de horário.

É necessário apresentar um documento original com foto, podendo ser a CNH antiga. Se for retirada por um representante, este deve estar com uma via de procuração reconhecida em cartório com a cópia do documento do solicitante.

Carteira Digital de Trânsito

Para ter acesso aos documentos digitais, o cidadão pode baixar o aplicativo Carteira Digital de Trânsito do governo federal e fazer o cadastro. No processo, ele receberá um código de segurança que será validado junto ao aplicativo e, após, terá acesso aos documentos cadastrados.

Para o acesso à CNH Digital também é necessário que a versão impressa tenha o QR Code. Se a CNH foi emitida antes de maio de 2017, o porte do documento impresso ainda é necessário para fins de fiscalização.

Circular sem os documentos de porte obrigatório é uma infração leve, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), no Art. 232, que gera a penalidade de multa no valor de R$ 88,38, retenção de veículo e três pontos na carteira.

Detran PR Débitos: como consultar

Se você não sabe a situação do seu veículo, é possível consultar diversos serviços do Detran PR pelo site.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É falso vídeo que tenta ligar filho de Lula a Petrobras e a aumento de combustíveis

Diferentemente do afirmado em vídeo, o preço do barril de petróleo não é manipulado por uma empresa internacional que investe na Petrobras. O preço varia, na verdade, com a oferta e demanda do produto no mundo. Além disso, nenhum filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é sócio de empresa investidora da companhia e o presidente Jair Bolsonaro (PL) não instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os acionistas da petroleira. O conteúdo é falso

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds